Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Projeto social esportivo muda a vida de 130 crianças em Santarém

A paixão pelo esporte foi o pontapé inicial do projeto

Ândria Almeida

O esporte é sempre uma grande ferramenta na transformação de vidas, além de ter a possibilidade de trazer grandes benefícios sociais à comunidade. Em Santarém, região oeste do estado, uma iniciativa de um projeto social começou a levar a prática do voleibol a jovens de diversas faixas etárias sem custos financeiros para os participantes, através do clube Alvasc Vôlei Clube, apesar de novo, o projeto conta com mais de 130 participantes.

O Alvasc Vôlei clube foi fundado em 10 de abril deste ano, de lá para cá o número de participantes saltou de 5 para mais de 130 adeptos ao esporte. Essa turma é conduzida pelos amigos Wirllem Almeida Vasconcelos, 27 anos, acadêmico de Educação Física, e Marcos Jander Campos Miranda, 21 anos, técnico em informática e acadêmico de licenciatura em química, que viram uma forma de integrar jovens na prática esportiva com cunho social. 

“A gente viu a necessidade de trazer esse esporte à tona de forma gratuita. Em Santarém já existe uma escola de voleibol, mas com fins lucrativos e nós queríamos elevar essa ideia ao acesso de todos”, relatou o líder do projeto Marcos.

Ele destaca ainda que a paixão pelo esporte foi o pontapé inicial do projeto. “O amor ao esporte nos levou a colocar essa ideia adiante, levando o esporte até eles e dando o suporte necessário”, relatou o professor. 

VEJA MAIS

São Raimundo: Atletas de base foram emprestados para o Águia de Marabá
Jovens serão utilizados pela equipe de Marabá no paraense sub-20

História, memória e curiosidades de Santarém
Ao comemorarmos o 22 de junho como data da “fundação” de Santarém, reportamos a uma intensa e imensa pesquisa feita pelo professor e músico santareno Wilson Dias da Fonseca, o maestro “Isoca”

Em Santarem, pacientes reclamam da demora no atendimento da USG 'Casinha do Papai Noel'
Parte da equipe de profissionais da Unidade precisou ficar afastada das atividades de trabalho por terem testado positivo para covid-19

Conheça o prato indígena que ficou em segundo lugar no 'EnchefsPará'
O chef Zena coleciona premiações e reconhecimentos pelo trabalho com a gastronomia indígena

O esporte aliado a saúde física e mental

Para os responsáveis pelo projeto, os relatos constantes dos participantes sobre a felicidade em participar é o principal combustível para continuar crescendo e atingindo de forma positiva mais pessoas. 

“É comum eles chegarem para gente e falarem o quanto se sentem bem-vindos aqui, o quanto o projeto ajuda a esquecer a ansiedade, os problemas, não que o projeto resolva, mas a modalidade em si ela te dá essa possibilidade, agindo como um antidepressivo”, ressaltou. 

Atualmente o Alvasc não dispõe de nenhum parceiro, o local onde o projeto é realizado é a praça pública da Anísio Chaves, todos os que colaboram no auxílio aos alunos são voluntários unidos por uma única causa, o amor ao vôlei e as causas sociais.

Esporte salva vidas 

Marcos conta que no ano de 2011 foi atingido por uma doença que mudou completamente o ritmo de vida que ele levava: a depressão. Sem perspectiva, o professor buscou o esporte para sair da doença e reencontrou o propósito de vida que tanto buscava.

“Como a doença poderia atrapalhar meu desenvolvimento, procurei algum esporte, conheci o voleibol e posso dizer que ele me salvou. Vê que não foi só a mim que ele salvou, mas diversos alunos que passam por problemas e se refugiam nesse projeto. Um lugar aonde a alegria vem. Esse projeto vai ficar cada vez mais forte com a força deles e a nossa determinação em fazer a diferença”, enfatizou.

Para a aluna Roseane Ribeiro, de 17 anos, o projeto veio como uma indicação de amigos e acabou tendo um papel além das quadras. 

“O projeto é importante para mim hoje em dia, e chegou em um momento bem difícil pra mim. A maneira como eles vieram foi totalmente significante. Sou muito grata por ser uma das alunas”, destacou.

Já para Kilder da Silva de Jesus, de 20 anos, a vida se transformou quando encontrou um post na internet sobre o projeto, que segundo ele, veio em boa hora. “Gostei bastante das atividades e dos professores já na primeira visita. Estou no projeto há um mês e foi uma oportunidade na minha vida, que abriu portas para eu me tornar um atleta de voleibol. Estava passando por uns momentos difíceis na minha vida e o projeto se encaixou. Os problemas foram dando espaço para o foco no esporte, só tenho gratidão”, enfatizou. 

Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ESPORTES

MAIS LIDAS EM ESPORTES