Paysandu encara o Japiim fora de casa e João Brigatti torce para que não chova

Gramado pesado do Maximino Porpino preocupa técnico bicolor. Brigatti garante que o Paysandu está preparado para tudo

Fábio Will

O Paysandu encerrou neste sábado (9) a preparação para a partida de domingo (10), contra o Castanhal, no estádio Maximino Porpino. O técnico bicolor, João Brigatti, gostou da folga que a equipe teve sem jogos pelo Parazão e disse que torce para não chover, já que o campo pesado no Maximino Porpino prejudica a equipe alviceleste.

Brigatti gostou do tempo de folga da equipe para acertar dificuldades encontradas na equipe nos dois primeiros jogos do Parazão. Para o treinador bicolor, alguns pontos fundamentais foram levados em consideração neste período:

“Reclamamos do tempo, mas tivemos 20 dias de pré-temporada. O campeonato possui suas dificuldades com gramado. Esses 14 dias sem jogos serviram para recuperar atletas, treinar bastante. Lá (Maximino Porpino), sempre teve um gramado bom, mas quando não chove. Treinamos na chuva para que a equipe não sinta. Lógico que torcemos para não chover, mas estamos preparados para tudo”, disse o técnico bicolor.

Castanhal e Paysandu se enfrentam neste domingo (3), às 16h, no estádio Maximino Porpino, pela 3ª rodada do Parazão. A partida terá transmissão lance a lance pelo OLiberal.com.

Paysandu