Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Atacante do Paysandu revela desejo de protagonismo em 2020: ‘Obsessão por gols’

Mateus Anderson é uma das surpresas da equipe de Hélio dos Anjos

Nilson Cortinhas

Aos 26 anos, o atacante Mateus Anderson, do Paysandu, teve o melhor início em um clube possível: dois gols, uma assistência e uma série de bons lances protagonizados – não contabilizando o jogo contra o Santa Cruz-PE, realizado depois do fechamento da reportagem. Rapidamente, tornou-se titular da equipe de Hélio dos Anjos em meio a reta final do Campeonato Paraense e a estreia no Campeonato Brasileiro da Série C – o clube jogou ontem (08).

A dúvida, porém, é se Mateus manterá o rendimento inicial. Ao que parece, contudo, trata-se de um jogador mais maduro e com condições para se firmar em um clube do porte do Paysandu – pressionado por títulos e pelo acesso à Série B do Brasileirão.

Mateus, por exemplo, disse que percebeu recentemente a necessidade de ‘pisar na área’ e se aproximar do gol adversário. Obviamente, tende a se tornar mais decisivo – embora tenha como característica atuar pelas extremas do campo. Tanto é que nunca foi um artilheiro na acepção da palavra. Profissional desde 2013, portanto, há sete anos, o atleta tem apenas 18 gols na carreira – já contando com os dois gols marcados pelo Papão. A média é de 2,5 gols por ano. Fato que tende a ser superado em sua passagem pela Curuzu.

A seguir, o atleta comenta sobre a sua nova forma de atuar e o seu desejo de entrar para a história do Paysandu.

– Após passagens por equipes tradicionais, como Ponte Preta e Vila Nova, você acerta com um clube do Norte. Estreia marcando dois gols, sendo que em 2019 marcaste apenas um gol. A que se deve esse momento inicial favorável?

Estou feliz pelo início no Paysandu. Espero manter a regularidade e buscar sempre fazer mais gols. Que sejam os primeiros de muitos gols. Espero ajudar com assistência também.

– Pelos seus números na carreira, nunca foste, de fato, artilheiro. Tens mais a característica de dar assistência. Isso mudou ou os dois gols foram questões circunstanciais?

Nos dois, três últimos anos, busquei isso: melhorar essa questão de pisar dentro da área. Jogador de lado recompõe tanto que esquece do mais importante: a obsessão de estar bem posicionado e fazer gols. Nestes jogos pelo Paysandu, vi o quanto é importante pisar na área. Uma hora ou outra, estaremos lá para fazer gols.

"Nestes jogos pelo Paysandu, vi o quanto é importante pisar na área"

Mateus celebra gol marcado pelo Parazão (Cláudio Pinheiro)

– O Paysandu é um clube que sonha com o acesso e você também precisa de uma afirmação na carreira. Consideras que 2020 pode ser o teu ano? Você imagina terminar o ano como um dos heróis de títulos e acessos do Paysandu?

Espero que possa ajudar o Paysandu e os companheiros. Que possamos conquistar todos os objetivos de 2020. Que possamos levar o Paysandu para a Série B, onde é merecido. O Paysandu é o maior do Norte e precisamos levá-lo ao objetivo que é chegar numa Série A.

Paysandu
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM PAYSANDU

MAIS LIDAS EM ESPORTES