Luta Marajoara ganha independência no desporto paraense com fundação da FPLM

A nova federação será lançada no dia 3 de abril em Soure

Braz Chucre

 Em busca da própria entidade em nível nacional, ser reconhecida como modalidade de artes marciais e com o poder interagir com todas faixas etárias, foi criada à Federação Paraense de Luta Marajoara [FPLM].

O lançamento oficial da nova federação amadora paraense será no dia 3 de abril em Soure, no Marajó, com apresentação da diretoria. Rodolpho Fernando Engelhard Neto é o primeiro presidente da FPLM.

Histórico

A Luta Marajoara ou Agarrada Marajoara é um tipo de combate corpo a corpo semelhante ao wrestling e muito praticado nas festividades dos povoados do arquipélago do Marajó. O objetivo do combate é projetar o corpo do oponente de costas ao chão e domina-lo. Não é permitindo nenhum tipo de ato contundente com os membros (socos, chutes), nem estrangulamentos, como chaves ou traços.

A luta, na sua essência, é menos violenta, motivo pelo qual reúne condições de interagir com todos as faixas etárias, pois é verdadeiramente uma luta suave, onde os oponentes buscam, tão somente, o desequilíbrio e a projeção um do outro.

Projeção

Mesmo sendo muito antiga no arquipélago marajoara, contudo, somente a partir dos anos de 2000 começou ganhar projeção quando foi incluída nos Jogos de Identidade Cultural do Marajó. " Foi quando ela [luta começou ser mostrada] ao Pará por meio da mídia nacional. Depois à Seel, na época o Amaro Klautau, secretário, levou o programa da luta para os Jogos Abertos do Pará", lembra Dario Pedrosa, membro da comissão técnica.

A fama internacional chegou com Iuri Marajó no UFC. O paraense passou ser conhecido como lutador praticante da Luta Marajoara. "O Iuri venceu bastantes lutas deu visibilidade para nossa Luta Marajoara. Os canais de lutas passaram fazer reportagens, porém, havia necessidade de criar uma entidade para cuidar da modalidade. Vínhamos com esse projeto desde 2016, mas esbarramos nos custos operacionais. Ai apareceu ajuda financeira do Canal Combate e hoje somos uma realidade", aponta Pedrosa, que destaca a inclusão da Luta Marajoara nos Jogos Estudantis Paraenses [JEP'S] de 2020. " O JEP'S é uma competição que tem visão muito a frente. Neste ano de 2020 vamos colocar a Luta Marajoara como esporte demonstração", ressalta.

Dário Pedrosa, profissional de educação física e árbitro de Luta Marajoara define esta arte marcial como sendo a única modalidade de combate corporal legitimamente brasileira. Oriunda das práticas de lazer dos caboclos da região do Arari, na ilha do Marajó.

Diretoria

A primeira diretoria da FPLM

Presidente - Rodolpho Fernando Engelhard Neto

Vice- presidente – Ildemar Lindão

Secretário – Dario Pedrosa

Tesoureiro – Gisela Campos

Conselheiros – Paulo Gama, Hederaldo Jânio, Procópio Braga e Fabrício Penante

Mais Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES