CBR cria programa de remo e exclui o Pará do evento nacional

Federação e clubes paraenses brigam pelos seus direitos

Braz Chucre

Mesmo com grande potencial técnico na região Norte, inclusive com títulos na Copa Norte-Nordeste, além de ter vários remadores na seleção brasileira, contudo, o remo paraense está excluído do Programa Remo Quatro da Confederação Brasileira de Remo [CBR] que visa mapear talentos olímpicos nas categorias de base.

O programa vai selecionar remadores e remadoras das categorias Júnior e Sub 23 para compor barcos Quatro Sem, Quatro Com e Oito Com.

O fato gerou clamor da Fepar [Federação Paraense de Remo] e dos clubes paraenses à CBR pela discriminação à modalidade olímpica do Estado.

Nesta segunda-feira (18) aconteceu uma reunião de videoconferência entre os paraenses e cúpula da confederação com o assunto em pauta.

 Em princípio, à entidade nacional visa implantar em Belém um projeto especial de remo, porém, os clubes e federação estudam a viabilidade do tal projeto.

O presidente da Fepar, o advogado Luciel Caxiado, em contato com O Liberal, disse que a região Norte e a Centro-Oeste não foram incluídas no programa da CBR.

“Não posso falar pela Centro-Oeste, mas pelo nosso Estado digo que se trata de uma tremenda injustiça ao remo paraense essa divisão da CBR. O nosso remo tem tradição no cenário nacional e ser agora discriminado pela confederação é lamentável e uma decisão que causa até efeitos psicólogos nos atletas. Estamos na luta, brigando pelos nossos direitos. Na sexta-feira (22) vamos outra reunião com eles quando teremos uma posição deles [CBR]”, diz Caxiado.

Hugo Araújo, da Associação Guajará, participou da videoconferência e diz que o fato é muito negativo para o remo paraense. "É muito prejudicial para nós ficarmos de fora desse programa, pois vamos perder talentos nossos. Os clubes e federaração estão unidos exigindo da CBR que inclua o nosso Estado nesse polo. Não vejo motivo Belém ser excluida, pois hoje fazemos frente com Bahia na disputa da liderança do remo no Norte e Nordeste. Lá [Bahia] vai ter polo e aqui? Mas, vamos continuar na luta", fala. 

O Programa Remo Quatro visa potencializar as categorias Júnior e Sub 23, identificando jovens talentos através de um acompanhamento constante de indicadores padronizados. Os técnicos dos atletas selecionados serão representados no programa através de técnicos-líderes regionais, que se comunicarão diretamente com os líderes do projeto.
Serão selecionados de 6 até 12 remadores por gênero em cada uma das cinco regiões mapeadas para a implantação inicial do programa: Nordeste (Polo Natal), ES-BA (Polo Salvador), São Paulo (Polo Paulista), SC-PR (Polo Floripa) e RS (Polo Porto-Alegre). O principal objetivo do programa é formar guarnições para competir pela Seleção Brasileira de Remo nos campeonatos continentais e mundiais das categorias de base.

Mais Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES