Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Bellator: Lyoto Machida e Ryan Bader em luta revanche

No UFC do ano de 2012, o ‘The Dragão’ impôs nocaute no americano

Braz Chucre

Nesta sexta-feira, 9 de abril marca o início do GP dos meio-pesados (93 kg) do Bellator, torneio que reúne grandes estrelas do MMA. Na primeira rodada coloca frente a frente Lyoto Machida x Ryan Bader, dois lutadores que se conhecem bastante.

No UFC do ano de 2012 se encararam e Machida venceu por nocaute no segundo round. Agora, depois de nove anos, voltam para uma revanche histórica no Bellator 256 que acontece em Mohegan Sun Arena, Uncasville, Connecticut, nos Estados Unidos.

Bader rechaça o sentimento de vingança em relação ao brasileiro e destaca a oportunidade que vai ter para se testar e confirmar a sua evolução diante de um grande adversário.

“Na primeira luta eu era um bom wrestler, batia forte, tinha basicamente o overhand, mas não sabia o que estava fazendo em pé. Eu estava meio perdido lá. Ao longo dos anos e experiência de estar nessas grandes lutas me ajudou muito. Quero ver o quanto cresci”, analisou.

Sobre Lyoto, destacou. ““Ele [Lyoto] está lutando com os melhores do mundo. Mousasi e Phil Davis são alguns dos melhores caras do mundo. Às vezes não há muita ação nas lutas dele, muitas decisões divididas. Mas para mim, eu quero ir lá e colocar um carimbo nisso e me certificar de que não haja dúvidas. Eu fui lá e ganhei aquela luta”, afirmou.

No MMA profissional desde 2007, Ryan Bader acumula 27 vitórias, seis derrotas.

Após passagem pelo Ultimate, estreou no Bellator no ano de 2017, quando superou Phil Davis na decisão dividida dos jurados para conquistar o cinturão dos meio-pesados.

O americano segue soberano da divisão dos pesos-pesados, cinta conquistada em janeiro de 2019, ao superar Fedor Emelianenko, por nocaute.

Aos 42 anos, Lyoto Machida [The Dragon] segue relevante no MMA. No Bellator desde 2018, soma uma cartel de 26 vitorias com onze por nocautes.

MMA, Lyoto foca no presente. Para a revanche contra Bader, ex-campeão dos meio-pesados do Bellator e atual número um do peso-pesado, Lyoto pregou respeito, já que ambos se enfrentaram em 2012 e se tornaram lutadores completamente diferentes.

“Eu gosto dessa oportunidade, porque acredito que os melhores meio-pesados estão presentes. Também me sinto respeitado e é uma grande chance de mostrar minhas habilidades. Significa muito para mim. Depois de uma longa carreira, é um grande momento. O torneio é um formato diferente. No UFC há grandes lutadores também. É difícil comparar. Quem sabe, um dia, os lutadores (das organizações) possam se enfrentar?”, declarou Lyoto, antes de completar.

“Sei o que tenho que fazer, gosto de me desafiar, enfrentar algo diferente e esse GP é diferente. Estou empolgado não apenas por ser uma revanche e sim porque é uma missão. Estou animado, tive um bom camp. Muitas coisas mudaram. Oito anos atrás, mudei muito, mas posso dizer que sempre dou o meu melhor, treino muito e estou em busca de melhora. Quero aproveitar esse momento nos meio-pesados”, concluiu.

O Bellator 256 apresenta card de 13 combates com seis lutas principais e sete preliminares, a partir das 20h.

Mais Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM MAIS ESPORTES

MAIS LIDAS EM ESPORTES