Paysandu despacha o Remo e é finalista da Copa Verde

Pela quinta vez, Papão chega a final da competição após uma vitória sobre o maior rival

Caio Oliveira

Depois do empate sem gols na primeira partida da semi-final da Copa Verde, era de se esperar que o confronto entre Remo e Paysandu desse domingo (06), fosse marcado pela tensão, já que ambos os times paraenses precisavam dessa vitória para seguirem vivos na competição. A rivalidade acumulada ao longo de 751º duelos chegou ao seu ápice com a vitória do Paysandu, que fez um belo jogo e acabou vencendo o Remo com um placar de 3 a 1, com todos os gols marcados no segundo tempo da partida.

Primeiro tempo

O jogo começou cheio de paralisações, que deixaram o início da partida em um ritmo mais lento, enquanto as jogadas eram trabalhadas. Aos 18 minutos, depois de um ataque com perigo do Remo, veio o escanteio. Zotti bateu a bola para a área, e Marcão aproveitou uma falha na defesa do Papão para subir, sozinho, e dar uma cabeçada forte na redonda, que foi defendida por Giovanni, mas quase abriu o placar. 

Um lance com certa polêmica foi registrado aos 29 minutos, em um dos ataques do Paysandu. Nicolas ficou sozinho com o goleiro Vinícius, e no desespero de ambos, o goleiro acabou indo para cima da bola e se chocando com o jogador fazendo com que ambos fossem ao chão. O juiz não considerou a jogada pênalti e o jogo continuou, com a posse de bola para o Remo

O Remo perdeu o gol da partida aos 41 minutos, quando Ramires tabelou com Neto Baiano e recebeu na área e de frente para o gol. Sozinho, ele bateu muito mal na bola e mandou um chute fraco e sem rumo, cruzado, que foi para fora.

Aos 44 minutos, um lance nervoso fez todo o estádio ficar roendo as unhas. Vinícius Leite chutou na trave, e a bola voltou para o pé de Nicolas, que chuta e manda na trave novamente. A bola voltou para ele, e Nicolas chutou mais uma vez, mas o goleiro Vinícius espalma. Depois, na sobra, Hygor chuta de novo, mas Marcão intervem e salva o Leão. Que aflição! 

Por fim, no último lance do primeiro tempo, a bola veio por toda lateral direita do campo do Paysandu, e com um cruzamento de Gustavo, ela passou por todo mundo na área, inclusive pelo goleiro Giovanni, mas Micael mandou ela para fora e salvou o Papão.

Segundo tempo

Logo aos três minutos, Vinicius fez o equivalente de um golaço para o goleiro, ao conseguir uma bela defesa em uma jogada alta de Hygor Silva. Ele recebeu o lance de Primão e mandou de primeira para o gol, mas apesar do curto espaço, Vinicius espalmou e conseguiu afastar o perigo. 

Aos 13 minutos, o esperado gol que vinha sendo desenhado por um Paysandu mais bem organizado no segundo tempo, aconteceu. Com um cruzamento longo para dentro da área, Nicolas desviou de cabeça e sobrou para Hygor, que havia acabado de perder um gol, enfiar a bola na rede e abrir o placar para o Papão. 

O Remo tentou reverter a situação em diversas jogadas, como aos 30 minutos, quando Marcão arriscou de longe e alçou a bola pelo alto, bem colocada. Ela foi em direção ao gol no que seria um golaço, mas passou raspando o travessão e balançou a rede apenas pelo lado de fora. Essa chance de empate escapou pelos dedos, mas a próxima seria bem aproveitada pelo Leão.

Aos 37 minutos, uma grande confusão na grande área do Paysandu após Uchôa perder a bola fez com que os jogadores fizessem um malabarismo, tocando de um para o outro. O único que conseguiu dar algum sentido para a zona foi Neto Baiano, que ao receber a sobra, mandou para a rede e deixou tudo igual: 1 a 1. 

A alegria do Remo durou pouco, já que uma reação fulminante do Paysandu, que fez dois gols em dois minutos, acabou com todas as chances de seu maior rival. Aos 45 minutos, Nicolas recebeu uma bola cruzada por Bruno Collaço, pela esquerda, e ele livre na área cabeceou com força, de cima para baixo, deixando Vinicius sem chances de defesa.

Na sequência, Léo Baiano recebeu a bola na entrada da área, metendo um foguete com a direita e fechando o placar em 3 a 1, aos 47 minutos. 

Agora, o Paysandu vai esperar o adversário que vai sair do confronto entre Goiás e Cuiabá, que será realizado só dia 23 de outubro.

Paysandu - Giovanni, Tony, Micael, Perema e Bruno Collaço; Anderson Uchôa, Wellington Reis (Léo Baiano) e Tomas Bastos (Thiago Primão), Vinícius Leite, Hygor Silva (Tiago Luís) e Nicolas. Técnico: Hélio dos Anjos
Remo - Vinícius, Cesinha, Marcão, Fredson e Ronaell; Yuri, Ramires (Higor Félix), Zotti (Wesley) e Eduardo Ramos (Djalma); Gustavo Ramos e Neto Baiano. Técnico: Eudes Pedro 
Gols: Paysandu: Hygor Silva (13' - 2º T), Nicolas (45' - 2º T) e Léo Baiano (47' - 2º T) e Neto Baiano (Remo, 37' - 2º T)

Cartões amarelos: Neto Baiano, Yuri e Ronaell (Remo); Caíque Oliveira, Bruno Collaço, Wellington Reis, Hygor Silva, Thiago Primão e Perema (Paysandu)
Local: Mangueirão (Belém - PA)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (GO) e Bruno Raphael Pires (GO)
Quarto árbitro: Jefferson Ferreira de Moraes (GO)

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!