Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Empresa admite erro de calibragem do VAR no jogo entre Red Bull Bragantino e Botafogo

Apesar de admitir o erro de calibragem, a empresa Hawk-Eye afirmou que a anulação do gol foi correta

O Liberal

A Hawk-Eye, empresa responsável por operar o VAR na partida entre Botafogo e Red Bull Bragantino, divulgou uma carta onde admite um "erro de calibragem" na hora de julgar o gol de Artur Guimarães, atacante do Braga. Porém, a entidade também afirmou que a decisão de anular o gol foi correta. Entenda:

VEJA MAIS

Jogos de hoje, quinta-feira, 07/07: confira onde assistir ao vivo e os horários das partidas
Hoje teremos partidas entre Estudiantes x Fortaleza, CSA x Ponte Preta e São Paulo x Universidad Católica; confira os horários e onde assistir ao vivo

São Paulo x Universidad Católica (CHI): onde assistir ao vivo o jogo hoje (07/07) pela Sul-Americana
A partida começa às 21h30, no Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)

Estudiantes x Fortaleza: onde assistir ao vivo e o horário do jogo de hoje (07/07) pela Libertadores
A partida inicia às 21h30, no Estádio Jorge Luis Hirschi, em La Plata, Argentina

Durante o jogo, realizado na segunda-feira (04/07), Artur completou um lançamento para o fundo das redes, por cobertura, mas teve impedimento assinalado. O árbitro Ramon Abatti Abel checou o VAR, anulou o gol e deu sequência ao jogo.

Depois da partida, o técnico Maurício Barbieri questionou a atuação e o clube cobrou explicações à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), sobre como a linha do VAR foi utilizada. Na quarta-feira (06/07), a comissão de arbitragem da Confederação divulgou os áudios do VAR e uma carta onde a empresa Hawk-Eye admite que houve erro de calibragem.

De acordo com os áudios divulgados pela CBF, a equipe da Hawk-Eye teve dúvidas para selecionar o jogador que seria utilizado como referência na análise. Eventualmente, Philipe Sampaio, penúltimo defensor na linha com Artur, foi o escolhido.

A empresa explica no documento divulgado os detalhes do ocorrido. "Tivemos um incidente que afetou o uso correto da tecnologia de linha de impedimento virtual durante uma revisão de VAR. O problema foi causado pela posição da câmera de transmissão usada para essa decisão específica de impedimento, o que significa que uma calibração suficiente não pôde ser alcançada neste exato momento", disse a Hawk-Eye. No entanto, a carta também defende a decisão de anular o gol. "Gostaríamos de enfatizar que a tecnologia de linha de impedimento virtual estava totalmente funcional em ambos os lados deste incidente e podemos confirmar retrospectivamente que a decisão correta foi tomada pelo VAR no momento com o gol sendo anulado corretamente", comentou.

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM FUTEBOL

MAIS LIDAS EM ESPORTES