Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Deu Leão: Remo vence Paysandu por 2 a 0 e vai disputar a final da Copa Verde

Neto Pessôa marca duas vezes e sela classificação azulina para a decisão do torneio, contra o Vila Nova. Temporada encerra para o Papão

O Liberal

O Leão está na final da Copa Verde! O Remo venceu o Paysandu por 2 a 0 na noite deste sábado, no jogo de volta da semifinal do torneio regional, e carimbou o passaporte para a grande decisão, contra o Vila Nova. O Re-Pa 762, disputado no Baenão, teve como nome do jogo o centroavante Neto Pessôa, autor dos dois gols azulinos.

Neto Pessôa marcou dois contra o Paysandu (Cristino Martins/O Liberal)

VEJA MAIS

VÍDEO: Jogadores de Remo e Paysandu brigam no final do Re-Pa da Copa Verde A partida terminou com o Remo como vencedor por 2 a 0

Torcedoras passam mal durante clássico Re-Pa, no Baenão Segundo o Corpo de Bombeiros, ela teria inalado fumaça de sinalizadores, usados em uma comemoração da torcida azulina.

VÍDEO: Grupo de torcedores do Remo direciona gritos homofóbicos para torcida do Paysandu Durante a seminal da Copa Verde,alguns remistas chamaram bicolores de "viado".

VÍDEO: Torcedores são flagrados com garrafas de vidro e atrasam entrada no Baenão para o Re-Pa Algumas pessoas tiveram pequenos ferimentos por conta dos materiais.

A partida foi quente dentro e fora de campo, com grande festa da torcida nas arquibancadas, além de pegado dentro de campo, com jogadas ríspidas e discussões típicas do Clássico Rei da Amazônia.

.Veja como foi o jogo lance a lance

O Remo agora tem dois compromissos contra o Vila Nova, nos dias 8 e 11 de dezembro. A ida será no OBA, em Goiânia, e a volta no próximo sábado, no Baenão, já com 100% de público permitido. Já o Papão tem encerrada, oficialmente, a temporada 2021 e só volta a campo durante o Parazão, em janeiro.

O JOGO

O clássico começou em ritmo frenético e muita intensidade. O Remo, em casa, logo tomou as rédeas do jogo, mas o Paysandu, mesmo em sua proposta de jogo reativa, pressionava a saída de bola azulina em busca de forçar o erro adversário - tônica muito parecida com os primeiros minutos do Re-Pa na Curuzu. 

Neto Pessôa ajudava a pressionar a saída de bola do Paysandu (Cristino Martins/ O Liberal)

Mesmo com um jogo “pegado” no meio de campo, a partida fluia bem, principalmente para os remistas. O jovem Tiago Mafra, de apenas 19 anos, mostrou boa desenvoltura na ponta direita, forçando o lateral bicolor Diego Matos e não subir muito ao ataque.

Artilheiro

O Remo tinha mais posse, era mais perigoso e, enfim, abriu o placar aos 16 minutos: Marlon cobrou falta na esquerda, alçou na área e Neto Pessôa subiu mais que todo mundo para desviar ao fundo das redes: 1 a 0 para o Leão, o 9º gol do centroavante com a camisa azulina na temporada.

A equipe mandante seguiu melhor em campo nos dez minutos seguintes, mas foi perdendo ritmo e cedendo espaço ao grande rival. O Papão se aproveitou, cresceu na reta final e terminou a primeira etapa sufocando os remistas, mas sem conseguir mexer no placar.

Mudanças

Eduardo Baptista optou por fazer três substituições logo no intervalo. Kevem, Ronald e Lucas Tocantins entraram para dar mais velocidade ao ataque remista, mas o jogo caiu em qualidade. O Remo, mesmo rondando a área adversária, pouco perigo efetivo levava à meta defendida por Victor Souza.

Gedoz e Ratinho disputam bola no centro do campo. Paysandu foi melhor no segundo tempo (Cristino Martins/ O Liberal)

Do outro lado, os bicolores esbarravam em erros de finalização, sem acertar o alvo. Uma das primeiras ações de Vinícius na segunda etapa ocorreu aos 18, com cabeceio no meio do gol de Danrlei, para tranquila defesa do goleiro. Dois minutos depois, Marlon até conseguiu furar a defesa do Remo, mas o gol foi anulado por impedimento.

Reta final

O Paysandu foi ganhando corpo e espaço ao longo do segundo tempo, enquanto o rival buscou gastar o tempo esperando o fim da partida. Thiago Santos teve a chance do empate aos 41, mas o chute, da entrada da área, passou tirando tinta do travessão.

O jogo se encaminhava para o fim quando árbitro viu pênalti de Victor Sallinas em Neto Pessoa, aos 45. Logo após a marcação, um princípio de confusão protagonizado por Raimar e Jhonnatan quase estragou o espetáculo. Após cinco minutos de paralisação, Neto Pessôa bateu forte no meio do gol e confirmou a classificação azulina: 2 a 0.

Torcida do Remo foi um show à parte nas arquibancadas (Cristino Martins/ O Liberal)


FICHA TÉCNICA

Remo 2 x 0 Paysandu
Copa Verde - jogo de volta das semifinais

Data: 4 de dezembro de 2021
Horário: às 17h
Local: Baenão

Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Edson Antonio de Sousa (GO)
Quarto árbitro: Joelson Nazareno Ferreira Cardoso (PA)
Cartões amarelos: Gedoz, Erick Flores, Fredson (REM) | Ratinho, José Aldo, Victor Sallinas (PAY)
Cartão vermelho: Raimar (REM) e Leandro Silva (PAY).
Gols: Neto Pessôa (16/1T e 51/2T)

Escalações

REMO: Vinícius; Wellington Silva (Kevem), Fredson, Marlon e Igor; Pingo (Curuá), Lucas Siqueira, Erick Flores (Ronald), Gedoz (Raimar) e Tiago Mafra (Lucas Tocantins); Neto Pessôa. Técnico: Eduardo Baptista.

PAYSANDU: Victor Souza; Leandro Silva, Yan, Victor Sallinas e Diego Matos; Ratinho (Bruno Paulista), Jhonnatan (Thiago Santos) e José Aldo; Laércio (Ruy), Marlon e Danrlei. Técnico: Wilton Bezerra (interino).

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM FUTEBOL

MAIS LIDAS EM ESPORTES