Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Brasil vence Chile pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, na despedida do Maracanã; veja

Gols da seleção foram marcados por Neymar, Vini Jr. Philippe Coutinho e Richarlison. São 22 gols marcados em oito jogos como mandante, média de 2,75 por jogo

Luiz Guilherme Ramos

Com gols de Neymar e Vinicius Jr, a Seleção Brasileira venceu o Chile, por 4 a 0, em jogo disputado no estádio do Maracanã, válido pelas eliminatórias da Copa do Mundo do Catar. O resultado mantém a seleção invicta, na liderança sul-americana das eliminatórias, com 42 pontos, 10 a mais que a segunda colocada, a seleção da Argentina. O Brasil entra novamente em campo na próxima terça-feira, já classificado, contra a Bolívia, no estádio Hernando Siles, em La Paz. 

O técnico Tite escalou um time com trio de ataque forte, com Neymar, Vini Jr e Antony. No esquema tático, Neymar jogou mais centralizado, na função de falso camisa 9. Outra novidade do time foi a entrada de Arana, na lateral-esquerda. Já o adversário manteve a base experiente, que foi bi-campeã da Copa América, com Bravo, Isla, Medel, Vidal, Vargas e Sanches. O principal desfalque foi Bem Brereton, cortado por contrair a covid-19. 

Em campo, o que se viu foi a superioridade da seleção brasileira, que abriu o placar aos 40 do primeiro tempo, após Neymar ser derrubado na área por Isla. Na cobrança, o atacante deslocou o goleiro e colocou o Brasil na frente, 1 a 0. Foi o quinto pênalti marcado em favor do Brasil nas Eliminatórias, e o oitavo gol do atacante. 

Cinco minutos depois foi a vez do atacante do Real Madrid ampliar, após uma falha da defesa chilena. Bravo saiu jogando errado e Antony aproveitou a bobeira para lançar Vini Jr, que invadiu a área e bateu cruzado com o pé esquerdo, 2 a 0, o primeiro gol do atacante com a amarelinha em 12 jogos. 

Na etapa final dos dois times voltaram mais ofensivos, e coube ao Chile chegar ao gol, logo no primeiro minuto de jogo. Montecinos driblou Arana e cruzou na área. Vidal apareceu em posição duvidosa e arrematou para o fundo do gol, diminuindo o placar. No entanto, a arbitragem acionou o VAR e invalidou o gol do Chile. Neymar ainda tomou cartão amarelo, após discussão com Paulo Diaz, e por estar pendurado, foi automaticamente suspenso.

Além dele, Vinicius Jr. Também recebeu segundo cartão amarelo pendurado e ambos desfalcam o Brasil contra a Bolívia. Aos 23 minutos, Bravo fez o toque irregular em Antony. A arbitragem assinou nova penalidade máxima e Philippe Coutinho bateu para ampliar em 3 a 0. Tite ainda aproveitou para promover a estreia de Martinelli e promoveu a entrada do atacante Richarlison, que fechou a conta, após passe de Bruno Guimarães, o corte para o meio e o chute de esquerda, 4 a 0.

Com a derrota, o Chile precisa vencer o Uruguai, torcer por uma derrota da Colômbia para a Venezuela e derrota do Peru para o Paraguai, enquanto o Brasil já está classificado antecipadamente desde a 13ª rodada. 

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM FUTEBOL

MAIS LIDAS EM ESPORTES