Adversário de Remo e Paysandu na Série C acumula R$10 milhões em dívidas nos últimos dois anos

Clube passa por grave crise financeira

Fabio Will

Crise financeira. Essa é a situação do Vila Nova-GO, tradicional equipe goiana, que disputará a Série C do Brasileiro em 2020. O clube alvirrubro não consegue fechar as contas há dois anos e nesse período acumulou uma dívida de R$10 milhões.

Segundo a imprensa goiana, no final do mês de abril, foi divulgado o balancete das contas do Tigre no ano de 2019 e a gestão atual do Vila comandada por Hugo Jorge Bravo terminou a temporada com uma dívida de R$4.994 milhões.  Isso já havia ocorrido no ano anterior, na administração do ex-presidente Ecival Martins, que terminou 2018 com um déficit de R$4.876 milhões. Esses problemas se refletiram em campo e o Vila acabou sendo rebaixado para a Terceirona no ano passado.

A situação do Vila Nova se agravou com a paralisação das competições, com isso deixou de arrecadar com bilheteria e diminuiu o número de sócios-torcedores adimplentes. O presidente chegou a comercializar ingressos de jogos futuros do clube, mas sem muito efeito.  A equipe goiana faz parte do grupo A da Série C e será adversária do Remo e do Paysandu na competição nacional.

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES