Na Amazônia, Lula vence em 5 estados e Bolsonaro, 4. Diferença de votos na região é de 1,3 mi

No Pará, maior colégio eleitoral da região, Lula teve 52,22% do votos e Bolsonaro 40,27% da preferência do eleitorado

O Liberal
fonte

A disputa polarizada no primeiro turno das eleições presidenciais em 2022 tem seu reflexo também no recorte considerando os 9 Estados da Amazônia Legal. O embate entre Luís Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL) registrou vitória do petista em cinco Estados, enquanto Bolsonaro venceu em quatro. Na contagem total de votos, Lula obteve 7.791.733 votos, e o político do PL 6.482.777, gerando uma diferença de 1.308.956 de votos. 

VEJA MAIS

image Quando começa a propaganda eleitoral do 2º turno? Confira calendário
Campanhas na rua podem reiniciar nesta segunda-feira (3)

image Até quando posso justificar ausência do voto? Veja calendário eleitoral
Campanhas já podem voltar às ruas para o segundo turno

image Taxa de renovação na Alepa foi de 46,3%; veja quem sai e quem entra
Dos 41 deputados estaduais, 22 conseguiram se reeleger. Outros perderam a disputa nas urnas ou conquistaram uma vaga na Câmara Federal. Nas duas últimas eleições, a renovação foi de mais da metade do parlamento

Veja os resultados por estado

  • No Acre, Bolsonaro venceu com 62,50% dos votos, totalizando 275.582 votos, enquanto Lula obteve 29,26%, somando 129.022 votos. 
  • No Amapá, Lula venceu por 45,67%, com 197.382 votos contra 187.621 votos de Bolsonaro, que chegou a 43,41%.
  • No Amazonas, Lula venceu por 49,58% dos votos, somando 1.019.585 votos. Já Bolsonaro ficou com 42,80% do eleitorado, com 880.087 votos.
  • No Maranhão, que integra a Amazônia Legal, Lula chegou a 68,84% da preferência do eleitor, somando 2.603.454 votos, enquanto Bolsonaro ficou com 26,02% e 983.861 votos.
  • No Mato Grosso, Bolsonaro chegou a 59,85% e 1.102.866 votos, enquanto que Lula ficou com 34,39% e 633.748 votos.
  • No Pará, maior colégio eleitoral da região, Lula venceu com 52,22% e 2.443.730 votos. Já Bolsonaro obteve 1.884.673 votos, com 40,27% da preferência do eleitor. 
  • Em Rondônia, Bolsonaro somou 64,36% da preferência do eleitorado, com 581.306 votos, enquanto Lula registrou 29,98% e 261.749 votos. 
  • E em Roraima, Bolsonaro obteve a maior diferença percentual entre os dois candidatos, com 69,57% e 207.587 votos, contra 23,05% e 68.760 votos de Lula.
  • No Tocantins, Lula venceu com 50,40% e 434.303 votos, enquanto Bolsonaro teve 44% e 379.194 votos.

image Eleições 2022: veja a lista dos deputados mais votados no país
Para a cadeira de deputado federal, Nikolas Ferreira (PL), de Minas Gerais, foi o mais votado no Brasil; veja a lista

image Veja quem são os 10 deputados federais mais votados do Pará
Desses, seis são do MDB e quatro são mulheres

Eleições
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS EM ELEIÇÕES

MAIS LIDAS EM ELEIÇÕES

1

POLÍTICA

Radical que quebrou relógio trazido por Dom João VI é identificado em grupo de WhatsApp em Goiás

A peça foi desenhada por André-Charles Boulle e fabricada pelo relojoeiro francês Balthazar Martinot no final do século XVII

2

Proposta

Profissionais do Pará se posicionam sobre projeto de lei quer pôr fim a 106 profissões

Medida pede ainda fim da obrigatoriedade da aprovação no exame da OAB para exercício da advocacia

3

POLÍTICA

Pecuaristas de Xinguara, no Pará, usavam PIX de loja de informática para financiar atos golpistas

Depósitos iam para a USA Brasil, loja da cidade que é associada ao empresário Ricardo Pereira da Cunha

4

POLÍTICA

Se reeleito, Arthur Lira diz que garantirá liberdade de Bolsonaro, segundo site

Lira é o atual presidente da Casa e está em campanha para se eleger em um novo mandato