Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Sefa apreende cargas avaliadas em R$ 773 mil sem nota fiscal durante três dias de fiscalização

As fiscalizações aconteceram no rio Pará, no Marajó, e no rio Tapajós, em Santarém

O Liberal

Durante os três dias de ações de fiscalização das equipes da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), foram apreendidas, em duas regiões do Estado,  mercadorias que viajavam de maneira irregular. 

No dia 19 deste mês, a equipe de fiscalização itinerante localizou uma embarcação do tipo ferry boat, em frente ao município de Curralinho, no rio Pará, no arquipélago de Marajó, carregando 92 metros³ de madeira, sendo 72 metros de madeira serrada e 20 metros³ de assoalho, mais 262 portas e 717 caixilhos. A mercadoria saiu de Portel com destino a Belém, e não tinha nota fiscal. 

O valor da mercadoria é de R$ 40 mil, e foram lavrados dois Termos de Apreensão e Depósito (TAD) totalizando R$ 12 mil. O valor do ICMS e da multa foram recolhidos e a mercadoria foi liberada.

No segundo flagrante, fiscais de receitas estaduais da Coordenação de Controle de Mercadorias em Trânsito do Tapajós, fiscalizaram, entre os dias 17 e 19, deste mês, em portos do município de Santarém, no Baixo Amazonas, embarcações e aprenderam mil fardos de arroz, 500 sacas de milho e 2 mil quilos de fumo sem nota fiscal, além de 59.608 quilos de couro bovino que estavam com valor subfaturado. A mercadoria estava saindo do Pará em direção à capital, Manaus, no Amazonas.

Além disso, a fiscalização estadual também apreendeu 164.736 isqueiros e 152.064 aparelhos de barbear, que também vinham de Manaus, com destino a Santarém. Foram apresentadas duas notas fiscais, consideradas inidôneas pela fiscalização, com valor total de R$ 487,746 mil.
As mercadorias apreendidas em três dias de ação fiscal foram avaliadas em R$ 773,193 mil, e o total dos seis Termos de Apreensão e Depósito (TADs) foi de R$ 234 mil.

Palavras-chave

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA