Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Quase 20% dos contribuintes paraenses deixam declaração para os últimos dias

Prazo para entregar o documento entra na reta final - vai até dia 31 deste mês

Elisa Vaz

A cinco dias do fim do prazo para a entrega do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF), muitos paraenses ainda não estão em dia com a Receita Federal. Segundo o órgão, até a tarde desta quinta-feira (26), quase 589 mil contribuintes haviam enviado a declaração, o que corresponde a 83% do esperado – 707,7 mil. Mesmo que essa seja a estimativa oficial para este ano, a supervisora do IR no Pará, Luiza Maria Pinto, afirma que, normalmente, o número é ultrapassado, já que muitas pessoas deixam para fazer a declaração na reta final. O prazo encerra na próxima terça-feira (31).

“O brasileiro tem o péssimo hábito de deixar tudo para cima da hora, porque sempre pensa que ainda tem muito tempo. Acredito que muita gente deixe para fazer no fim de semana, quando não tem o trabalho para atrapalhar e sobra mais tempo no dia a dia. Infelizmente, acontece muito, mas não podemos incentivar”, afirma. Logo após fazer a declaração, o contribuinte pode checar se o documento entregue ficou retido e quais problemas foram observados pela Receita, que podem ser corrigidos dentro do prazo.

Um dos perigos de perder o prazo são as restrições impostas pelo Fisco federal, como a proibição para abrir contas bancárias, se candidatar em concursos e tirar passaporte, por exemplo, já que o Cadastro de Pessoa Física (CPF) fica pendente. Além disso, o contribuinte que é obrigado a fazer a declaração do Imposto de Renda e não faz no prazo ainda paga uma multa mínima de R4 165,74, que pode chegar até 20% do valor do imposto devido naquele ano. Luiza lembra que, mesmo após o fim do prazo, é permitido enviar o documento e, logo em seguida, o CPF deixa de ficar restrito, e a única punição é o pagamento da multa por atraso.

Outro risco de deixar a entrega do Imposto de Renda para a última hora é que, embora o prazo para a declaração seja até 23:59 do dia 31 deste mês, o contribuinte pode ter dificuldade para efetuar o pagamento do tributo devido. “Se ele tiver imposto a pagar, que horas vai conseguir fazer isso? O banco não recebe depois de 20h ou 21h, então se a pessoa acabar a entrega às 23h e tiver imposto a pagar vai deixar para o dia seguinte, 1º de junho, e o valor já será acrescido de juros. É interessante não deixar para a última hora”, alerta a supervisora. A data para o pagamento também é o dia 31 deste mês e pode ser feito de uma vez ou dividido em oito cotas – a partir da segunda há o acréscimo dos juros Selic, hoje em 12,75% ao ano.

Uma dica da especialista é que, mesmo com dados e comprovantes incompletos, o contribuinte deve entregar a declaração até o fim do prazo, para não pagar a multa de atraso, e depois apenas fazer uma retificação, complementando o que havia sido informado e outros dados necessários. Luiza ainda alerta que essas pessoas tenham cuidado na hora de preencher dados na reta final, não informando o que não podem comprovar, especialmente despesas, para evitar cair na malha fiscal. E, por ordem de prioridade e de data em que a declaração foi emitida, contribuintes já começam a receber suas restituições no dia 31 deste mês, até 30 de setembro com a última cota.

Contribuinte deixou para última hora

Entre os 17% que ainda precisam declarar o Imposto de Renda de 2022 está a advogada Piera Tupinambá, de 26 anos. Mas ela tem um motivo: quando começou a fazer a sua declaração, verificou que havia um erro no seu informe de rendimentos disponibilizado pelo empregador, e precisou solicitar a retificação – agora está aguardando o retorno para finalizar o envio do documento.

Piera declara seu Imposto de Renda desde 2012 e nunca perdeu um prazo; também nunca tinha deixado para a reta final. Mas conta que sente dificuldade na hora de reunir as notas fiscais referentes às despesas dedutíveis, como os gastos com saúde e educação. “Eu faço sozinha, com a ajuda da minha mãe. Pedir ajuda de alguém que tenha conhecimento sobre o assunto ou contratar um contador, caso não seja habituado com a elaboração do Imposto de Renda, é importante. Além disso, não deixar para o último dia para evitar imprevistos. Normalmente o site fica congestionado nos últimos dias”, opina a contribuinte.

Palavras-chave

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA