Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Plano Safra: Basa vai disponibilizar R$ 9 bilhões ao setor agropecuário da Amazônia Legal

Desse total, R$ 5 bi serão destinados para a agricultura familiar, mini e pequenos produtores

O Liberal

O Banco da Amazônia (Basa) lança na manhã da próxima sexta-feira (1º), o Plano Safra 2022/2023, que vai disponibilizar R$ 9 bilhões aos estados da Amazônia Legal. Desse total, R$ 5 bilhões serão destinados para a agricultura familiar, mini e pequenos produtores. Somente para o Estado do Pará, a meta da Instituição é aplicar R$ 3,1 bilhões no setor agropecuário. As informações sobre o novo Plano Safra, entre elas os recursos disponíveis, taxas e condições de financiamento, serão detalhadas durante a coletiva marcada para as 10h desta sexta.

Nas últimas cinco safras, o Banco aplicou R$ 28 bilhões no agronegócio regional, atendendo os nove estados da Amazônia Legal que a instituição tem unidades: Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. No Plano Safra 21/22 foram aplicados R$ 9,68 Bi no agronegócio regional pelo Basa, valor 33,7% maior do que a safra anterior (20/21) onde foram aplicados R$ 7,24 Bi.

VEJA MAIS

Banco da Amazônia movimenta economia local com agricultura familiar, em até R$ 180 milhões
Plataforma Basa Digital é a aposta para ampliar o acesso ao crédito pelos pequenos produtores rurais

Agricultura familiar na Transamazônica receberá investimento milionário
Executado pela Fundação Solidaridad, o projeto RestaurAmazônia tem como meta preservar o bioma amazônico e investir na agricultura familiar'

Governo federal e Basa assinam acordo nesta quarta-feira (22)
Cooperação disponibilizará crédito a nano e microempreendedoras

“Foram quase 2,7 bilhões acima da nossa meta, o que reforça a atuação do Banco para o fortalecimento do segmento na economia brasileira”, avalia Luiz Lourenço de Souza Neto, gerente de Pessoas Físicas do Basa.

Ao todo, foram R$ 5,34 bilhões aplicados em pecuária e R$ 4,34 bilhões na agricultura, no Plano 21/22.

Somente para o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), o Banco destinou mais de R$ 704 milhões.

A instituição afirma que para aumentar as aplicações, vem facilitando o acesso por meio de linhas de investimentos do Pronaf, através do Basa Digital. “Como principais desafios para conseguir alcançar esses resultados no plano safra do Banco da Amazônia, destacamos o Basa Digital, que já contempla mais de 13 mil e 300 operações. Só nesse último plano safra, a gente contratou mais de R$ 179,8 milhões de crédito, em custeio agrícola, custeio pecuário e no PRONAF B”, afirma Luiz Lourenço. 

O evento desta sexta será híbrido (presencial e on-line) e contará com a presença da Diretoria Executiva, representante do Governo do Estado do Pará, além de instituições relacionadas ao Agronegócio, como o Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Federações, Associações, Assistências Técnicas, Sindicatos Rurais, dentre outros parceiros da Instituição.

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA