Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Pix: Veja como funcionam as novas funções e modalidades

Pix saque e Pix Troco entrarão em vigor para trazer praticidade ao usuário que usa da tecnologia para transações financeiras

Maiza Santos

O Pix terá novas funções que buscam facilitar a vida dos usuários deste tipo de pagamento instantâneo. O Banco Central (BC) anunciou que a novidade permitirá a realização de saques em locais como padarias, lojas de departamento e supermercados, não apenas em caixas eletrônicos. Veja como funcionam as novas funções e modalidades do Pix:

Essa alternativa é opcional e cabe aos estabelecimentos comerciais, às empresas proprietárias de redes de autoatendimento e às instituições financeiras decidirem se irão aderir à novidade.

Como são as novidades do Pix?

Pix Saque

O Pix Saque irá permitir que os clientes de qualquer instituição participante do sistema realizem saque em um dos pontos que ofertar o serviço.

Estabelecimentos comerciais, redes de caixas eletrônicos compartilhados e participantes do Pix, que possuam serviços de autoatendimento, poderão ofertar o serviço. Para ter acesso aos recursos em espécie, o cliente fará um Pix para o agente de saque, em dinâmica similar à de um Pix normal, a partir da leitura de um QR Code ou do aplicativo do prestador do serviço.

Pix troco

No Pix Troco, a dinâmica é similar. A diferença é que o saque do dinheiro em espécie pode ser feito durante o pagamento de uma compra ao estabelecimento. Ou seja, a pessoa faz o Pix com o valor da compra mais o saque que gostaria de realizar também. Então ela receberá como “troco” o valor a mais que enviou. No extrato do cliente aparecerá o valor correspondente ao saque e à compra.

Qual o limite de transações para as novas funções do Pix?

O limite máximo das transações do Pix Saque e do Pix Troco será de R$ 500,00 durante o dia, e de R$ 100,00 no período da noite (das 20h às 6h). 

No entanto, segundo o BC, os estabelecimentos que aderirem às novas modalidades do Pix terão liberdade para escolherem limites inferiores aos valores já anunciados, caso considerem mais adequado.

Haverá tarifas nas novas funções do Pix?

Segundo o BC, não haverá cobrança de tarifas para clientes pessoas naturais (pessoas físicas e microempreendedores individuais) nas primeiras oito transações mensais. A partir da nona utilização do Pix Saque ou do Pix Troco, no mês, a instituição detentora da conta de depósitos ou da conta de pagamento pré-paga para as transações podem cobrar uma tarifa pela transação. 

Qual o valor da tarifa nas novas funções do Pix?

O valor da tarifa cobrada é de escolha da instituição/empresa e deve ser informado ao usuário antes da confirmação da transação. Os usuários nunca poderão ser cobrados diretamente pelos agentes de saque. 

O BC explica ainda que os quatro saques tradicionais gratuitos realizados pelo usuário fora do sistema do Pix Saque e Pix Troco podem ser descontados da franquia de gratuidades (oito por mês). Ou seja, se a pessoa realizar um saque da sua conta, sem ser por meio do Pix Saque ou Pix Troco, esse saque poderá ser contabilizado e sua franquia de gratuidades poderá ser reduzida de oito para sete, a critério da instituição.

Para o comércio que disponibilizar o serviço, as operações do Pix Saque e do Pix Troco representarão o recebimento de uma tarifa que pode variar de R$ 0,25 a R$ 0,95 por transação, a depender da negociação com a sua instituição de relacionamento.

(Estagiária Maiza Santos, sob supervisão do editor executivo de OLiberal.com, Carlos Fellip)

 

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA