Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Maior produtor do Brasil, Pará terá centro voltado à cadeia produtiva da mandioca

Centro de Excelência da Mandioca será instalado na cidade de Bragança, no próximo semestre

O Liberal

O Pará é o maior produtor nacional de mandioca, com 4.060,716 de toneladas segundo as projeções para 2022, o que corresponde a 21,95% de toda a produção brasileira e 61,57% da região Norte, segundo dados do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA). Os três municípios que mais produzem são Acará (8,16%), Baião (6,74%) e Óbidos (6,47%). Nesta quinta-feira (1), durante o 57º Encontro Ruralista, foi assinado o Termo de Cooperação Técnica entre Governo do Pará, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater-PA), e Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa), para instalação do Centro de Excelência da Mandioca, na cidade de Bragança, Nordeste paraense.

VEJA MAIS

IBGE prevê alta da safra brasileira de cereais e leguminosas em 2022
A produção de mandioca é estimada em 4,11 milhões de tonelad

Descubra como a inovação contribui para a produção de mandioca no Pará
O Centro de Excelência em Mandioca pretende estimular a adoção de novas estratégias para o cultivo da raiz na agricultura paraense

Pará começa o ano liderando na produção nacional de cacau e mandioca
Levantamento do IBGE mostra que a produção por hectare no Estado é maior que a média nacional

Conforme informações divulgadas pelo Governo do Estado, o Centro será instalado nas dependências da Unidade Didático-Agroecológica do Nordeste Paraense (UDB) da Emater, em Bragança, no segundo semestre, prevendo a produção de material genético - BRS Mari, BRS Poti, BRS Formosa, manivão, jurará, e outras cultivares.

"A pauta da atividade no campo é cada vez mais transversal. Dialoga com a ciência, com a tecnologia, com a sustentabilidade, com a segurança pública, e assim por diante. Há uma clara compreensão do quanto esse estado deve valorizar o protagonismo da atividade rural para o desenvolvimento", declarou, na ocasião, o governador Helder Barbalho.

Em todo o Pará, 50 mil mandiocultores são assistidos pela Emater. De acordo com o presidente do órgão, Rosival Possidônio, a cooperação técnica tem como objetivo fazer com que a cadeia da mandioca deixe de ser uma cultura predominantemente de subsistência para ocupar um lugar de destaque como atividade competitiva e de cultura industrializada, em um período estimado de 5 a 10 anos.

No ano passado, por meio de projetos de crédito rural elaborados pelos técnicos da Emater, foi viabilizado o montante de R$ 20.399.241,11, para financiamento de cadeias agrícolas, a maior parte de mandiocultura.

Para Carlos Xavier, presidente da Faepa, a Emater vem fazendo um trabalho estratégico para o estado. “E o que queremos é fortalecer a assistência técnica e extensão rural, e com essa cooperação, tenho certeza, teremos uma grande repercussão da produção paraense", disse

Estrutura

Voltada ao uso sustentável do solo, a UDB possui uma área de 100 hectares. O espaço é utilizado para encontros, reuniões, cursos, oficinas, palestras, intercâmbios, excursões e outras atividades, em apoio a instituições educacionais dos mais diversos níveis na área de ciências agrárias. O local também possui um auditório com capacidade para receber até 60 participantes por evento e estrutura para acomodação.

Na unidade, de acordo com o Governo do Estado, são desenvolvidos trabalhos com rebanho bovino de leite; ovinocultura; cultivo de gliricídia (para produção de tutor vivo); compostagem e produção de humus de minhoca; meliponicultura (criação de abelhas sem ferrão); implantação de Sistemas Agroflorestais (SAFs); cultivo de pimenta-do-reino; produção de mudas; e recuperação de nascente e irrigação.

A UDB também abriga o Laboratório de Solos, que tem previsão de entrar em funcionamento em julho, com capacidade para realizar mil análises mensais, inicialmente.

Palavras-chave

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA