Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Depois da farinha de Bragança e maniçoba, pato no tucupi pode virar patrimônio cultural do Pará

Projeto de lei com o reconhecimento ao alimento típico da culinária paraense está na pauta desta terça-feira, da Assembleia Legislativa

O Liberal

Outra comida típica da culinária paraense pode ser declarado patrimônio cultural do Estado. Está na pauta de votação desta terça-feira (17), da Assembleia Legislativa do Estado do Pará, o Projeto de Lei que concede esse título ao Pato no Tucupi. A matéria foi apresentada pelo deputado Wanderlan Quaresma (MDB), o mesmo que apresentou o projeto tornando a Maniçoba patrimônio cultural. Caso seja aprovada, ela precisa da sanção do governador Helder Barbalho.

VEJA MAIS

Farinha de Bragança agora é Patrimônio Cultural do Estado
Lei foi publicada no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira

Projeto de Lei reconhece maniçoba como patrimônio cultural imaterial do Pará
Proposição do deputado Wanderlan foi aprovada na sessão ordinária desta terça-feira, na Alepa, e segue para sanção do governador Helder Barbalho

Na justificativa da matéria, o parlamentar argumenta que o tradicional Pato no Tucupi é mais uma iguaria da inigualável culinária paraense:

“Estrela da ceia de nossa principal celebração, o Círio e Nazaré, esse prato de ingredientes tão regionais encanta pela suas cores, aromas e sabores únicos”.

O parlamentar segue afirmando que, ao longo dos anos, o prato de origem indígena foi ganhando influências europeias, tendo incorporado, aos poucos, técnicas do assado à moda portuguesa, já que os índios consumiam tradicionalmente o pato apenas cozido no tucupi, com farinha e pimenta. “Fato é que essa mistura de técnicas, sabores e culturas deu origem à um prato singular com forte identificação regional, cujo processo histórico-cultural revela saberes gastronômicos que precisam ser preservados, celebrados e degustados sem moderação”, completou.

Na semana passada, a Alepa aprovou o projeto que torna a Maniçoba Patrimônio Cultural Imaterial do Estado. A matéria ainda aguarda sanção governamental.

No dia 29 de abril desde ano, o governador sancionou a Lei declarando a Farinha de Bragança patrimônio cultural. O título foi proposto pelo deputado estadual Alex Santiago (PP), também em maio de 2021, e aprovado pela Assembleia Legislativa no dia 5 de abril deste ano.

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA