Como se cadastrar no Auxílio Brasil; saiba onde fazer o empréstimo e como sacar

O empréstimo consignado é uma nova modalidade de crédito que terá seus descontos feitos diretamente no valor pago aos beneficiários

Luciana Carvalho
fonte

O empréstimo consignado do Auxílio Brasil é uma nova modalidade de crédito que terá seus descontos feitos diretamente no valor pago aos beneficiários do programa.

Há uma grande quantidade de clientes já cadastrados e aguardando por essa liberação, que tem sido tema de diversas discussões sobre regras e requisitos para as contratações, por se tratar de um público em condições de vulnerabilidade

Quem pode fazer o empréstimo consignado do Auxílio Brasil?

Todos os beneficiários do Auxílio Brasil têm direito ao consignado, mas para contratar o empréstimo é preciso estar elegível pela Dataprev. Para ter direito ao empréstimo, também é preciso receber o benefício há pelo menos 90 dias, sem previsão de término.

VEJA MAIS

image Auxílio Brasil: quem recebe o benefício hoje? Confira o calendário desta terça-feira (25/10)
O auxílio foi antecipado e o Governo conclui pagamentos antes do 2º turno das eleições. O depósito desta terça-feira (25/10) será para os beneficiários que tem o número do NIS com final 0.

image Auxílio Brasil: Quando vai começar a ser pago o empréstimo?
Confira como funciona as normas para quem fez ou deseja solicitar o empréstimo consignado

image Auxílio Brasil: confira as principais regras antes de solicitar o empréstimo consignado
Conheça quais são as normas para solicitar o valor disponibilizado pelo programa

Existem algumas situações que impedem a aprovação do empréstimo como ter problemas com o CPF na Receita Federal, não ter comparecido à convocação realizada pelo Ministério da Cidadania para atualização de dados e não receber o benefício por meio de crédito em conta.

É importante destacar que os beneficiados do programa receberão R$ 600 até dezembro deste ano, após essa data o valor voltará aos R$ 400 originais do auxílio. E é sobre esse montante menor que o empréstimo, que vem diretamente descontado na folha de pagamento, será concedido.

Qual é o valor do empréstimo consignado do Auxílio Brasil? 

A margem consignável será de 40% do valor mensal do benefício. Quem desejar contratar o consignado Auxílio Brasil terá como base para cálculo da margem o valor do benefício recebido.

Segundo cálculos realizados, a quantia disponibilizado será por volta de R$2.500, desde que o valor esteja dentro da margem liberada pelo Governo.

Vale lembrar também que, os valores disponíveis contam com taxa de juros aplicada pela instituição, Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), que junto ao valor da contratação, formam o Custo Efetivo Total (CET).

As instituições financeiras que aderirem ao empréstimo consignado do Auxílio Brasil, poderão realizar as contratações com pagamento em 24 parcelas de até R$160 mensais.

Qual o teto máximo de Juros do empréstimo consignado do Auxílio Brasil?

A portaria nº 816, publicada no Diário Oficial da União (DOU), define que o teto máximo de juros para consignado Auxílio Brasil é de 3,5% ao mês.

Em caso de extinção do benefício, o contrato do consignado não será cancelado. É de responsabilidade do contratante buscar outro meio de efetuar o pagamento do seu empréstimo.

Como solicitar o empréstimo para Auxílio Brasil?

Para solicitar o empréstimo é preciso que o beneficiário do Auxílio Brasil tenha uma conta poupança digital no aplicativo do Caixa Tem e estar dentro dos critérios definidos pela Caixa Econômica Federal. Também é preciso que seja feito um pré-cadastro que serve para conferir quanto o beneficiário poderá solicitar de empréstimo.

Como fazer o empréstimo do Auxílio Brasil pelo Caixa TEM?

  • Abra o aplicativo Caixa Tem utilizando CPF e senha;
  • Vá até a opção “Empréstimos”;
  • Escolha a opção “Simular e Contratar”;
  • Em seguida, escolha a opção “Empréstimo Consignado”;

Quem pode contratar o empréstimo do Auxílio Brasil?

  • Responsável familiar que estiver recebendo o benefício há mais de 90 dias;
  • Responsável familiar que não tenha data de término do recebimento do benefício (regra de emancipação);
  • Responsável familiar que não tenha deixado de comparecer à convocação do Ministério da Cidadania.

(Luciana Carvalho, estagiária da Redação sob supervisão de Keila Ferreira, Coordenadora do Núcleo de Política).

Economia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA