Brasil, maior produtor de petróleo da América Latina, recebe convite para integrar a aliança Opep+

Na mesma reunião, Arábia Saudita e Rússia anunciam novas reduções na produção de petróleo

O Liberal
fonte

Arábia Saudita e Rússia, dois dos maiores produtores globais de petróleo, revelaram planos de diminuir ainda mais sua produção, visando conter a queda nos preços após a conclusão da reunião dos 23 países da Opep+. E o Brasil, líder na produção de petróleo na América Latina desde 2016, foi convidado nesta quinta-feira (30) a se juntar à aliança Opep +, conforme anunciado pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, considerou o convite como um "momento histórico para o Brasil", ressaltando que o país figura entre os dez maiores produtores de petróleo do mundo.

VEJA MAIS

image Petrobras rescinde contrato de venda da refinaria Lubnor em Fortaleza
Petroleira afirma que desistência ocorreu devido à 'ausência de cumprimento de condições precedentes estabelecidas até o prazo'

image Repercute em Belém anúncio do Ibama sobre decisão em 2024 do licenciamento para pesquisa de petróleo
Petrobras aguarda licença ambiental para explorar Bacia da Foz do Amazonas

Durante o encontro virtual, a Arábia Saudita comunicou a decisão de manter a redução de produção de um milhão de barris diários até o final do primeiro trimestre de 2024, política em vigor desde julho como parte das medidas adotadas pela Opep+ para estabilizar os preços do petróleo nos mercados. Já a Rússia anunciou uma redução mais forte de sua produção, passando de 300.000 para 500.000 barris diários a menos até março.

Emirates Árabes Unidos, Kuwait, Cazaquistão, Argélia e Omã também se comprometeram a reduzir suas produções, embora em menor escala, de acordo com informações da agência Bloomberg.

O Ministério de Minas e Energia brasileiro informou que analisará o convite antes de tomar uma decisão.

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Economia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA