Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

VÍDEO: 'Não critiquei a exaltação à Anitta. Pedi a mesma energia com cena local', pontuou Keila

"Gostaria que o público nos acompanhassem com o mesmo fervor que eles acompanham os artistas fora do estado do Pará", acrescentou

O Liberal

A cantora Keila, ex-Gang do Eletro, usou suas redes sociais, no final da tarde desta quarta-feira (1), para reforçar que o desabafo feito mais cedo (também nas redes) não foi com o objetivo de criticar a cantora Anitta e nem ao público paraense.

A reportagem também conversou com a artista, que criticou interpretações feitas do texto e destacou ressalvas quanto ao tratamento dado à matéria publicada em OLiberal.com, que teve como título "Ex-vocalista da Gang do Eletro critica 'exaltação' de Anitta em Belém: "não veio fazer filantropia".

VEJA MAIS

Ex-vocalista da Gang do Eletro critica 'exaltação' de Anitta em Belém: 'Não veio fazer filantropia' Keila desabafou sobre como os paraenses agem com 'hipocrisia' com os artistas locais

VÍDEO: Influencer do Tocantins faz a própria versão do clipe de Anitta gravado em Belém e viraliza Alessandra Araújo é conhecida por postar vídeos engraçados nas redes sociais

Leona Vingativa solta 'spoiler' na web de clipe gravado com Anitta e Pedro Sampaio: 'Vai ser lindo' Na última segunda-feira (29), a influenciadora filmou com a cantora em dois pontos de Belém

Keila disse que em nenhum momento criticou a exaltação à Anitta, mas apenas fez um pedido para o público. “Escreveram um título de uma matéria absurdamente tendenciosa, me acusando, dizendo que eu critiquei a exaltação da Anitta no Pará, isso não é verdade. Eu sou fã da Anitta, eu acompanho a Anitta. Ela é uma das maiores artistas do nosso país. A minha fala em momento algum rivalizou, criticou, reclamou ou qualquer coisa do tipo a respeito da Anitta", comentou a artista.

Para ela, a mesma vibração positiva da cultura da periferia e cena local observada durante a passagem de Anitta na cidade deve ser feita de maneira permanente com os artistas locais que também trabalham essa temática. “Eu amei ver a energia do público exaltando, gritando ‘endoida, endoida’. Quantas vezes já subi no palco e vi essa energia do público comigo gritando e dançando. Eu sou uma artista que viajei o mundo. Eu represento esse estado com todo carinho, amor e respeito. Eu jamais iria reclamar de uma mulher que é internacionalmente respeitada e conhecida e estar indo lá mostrando o nosso trabalho e nossa cultura. Não é filantropia mesmo não, sabe por quê? A gente não precisa de caridade e ela sabe. Ela não foi pra lá para fazer caridade. Ela foi pra lá porque nossa cultura é fo**, nós somos fod** e porque ela achou incrível e achou que isso tudo merecia fazer parte da história dela", pontua.

Anitta convidou dançarinos de Belém para gravar clipe: 'Tremer e mostrar coisas da terra' 'A ideia dela vir ao Pará e mostrar a nossa cultura, foi incrível, e a gente poder participar disso, foi surreal', comemora a dançarina Samara Soares

Anitta canta 'endoida, caralh*' e exalta paraenses: 'Que gente maravilhosa, Belém é surreal' A cantora se despediu da cidade durante a madrugada de terça-feira (30) após gravar seu novo videoclipe e anunciou quando ele será lançado

“Eu me posicionei por todo o movimento, por todo mundo que faz cultura da periferia dentro desse estado e que há anos vem sendo criticado. E falei sim porque é real e gostaria sim que o público nos olhasse com mais carinho e respeito e nos acompanhassem com o mesmo fervor que eles acompanham outros artistas fora do estado do Pará. Essa é a minha fala. Foi isso o que eu disse", acrescentou. 

"A Anitta veio de onde eu vim, nós somos crias da favela, entendeu? Mulher correria. Ela alcançou o que alcançou com luta. Eu fiz esse texto justamente para evitar essas falas que estão circulando, rivalizando, usando a minha imagem para criticar e desmerecer a presença da Anitta na cidade e na aparelhagem por que eu não estava presente. Eu não preciso estar presente para validar movimento nenhum. Estava lá Leona, estava lá Ruivinha e estava lá Crocodilo. Estavam lá nossos símbolos”, disse.

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA