Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

"Ventos que sopram- Pará" faz um passeio pela musicalidade do estado

Quem quiser saber mais sobre essa viagem, o filme vai passar no canal Curta, nesta segunda-feira (18), às 22h30

Bruna Lima

O filme "Ventos que sopram- Pará" faz um passeio pela música produzida no Pará com um recorte dos últimos 50 anos dos diferentes gêneros surgidos no interior e na periferia do estado. Quem quiser saber mais sobre essa viagem, o filme vai passar no canal Curta, nesta segunda-feira (18), às 22h30.

Roberto Barbiere, diretor do filme, explica que a produção é uma antologia audiovisual da música de raiz e da música contemporânea feita no Pará. "O objetivo é de mostrar para o Brasil as produções variadas que o estado produz, pois para os eixos fora do norte alguns artistas já são conhecidos, mas muitos ainda não têm essa visibilidade", pontua o diretor.

O "Ventos que sopram" é um projeto audiovisual que começou pelo Pará e Maranhão, mas a ideia é expandir para os demais estados do país. "Nós começamos pelo Pará e Maranhão por considerarmos estados de grande importância e de grande autenticidade cultural, mas outros estados do país têm também essa riqueza, por isso vamos fazer em outros locais também", acrescentou.

O cantor, compositor e produtor cultural Felipe Cordeiro foi o artista paraense convidado para ser uma espécie de mestre de cerimônia para mostrar as produções atuais e tradicionais do estado, onde ele faz uma viagem musical com artistas de diferentes gêneros. Ele disse que 19 artistas fazem parte da gravação entre eles Pio Lobato, Dona Onete, Gaby Amarantos, Jaloo, Chimbinha, Pinduca, Curica, Manoel Cordeiro e entre outros. 

"Nós fizemos esse trabalho de curadoria e tentamos colocar um leque diferenciado de artistas justamente para mostrar a variedade de produção do nosso estado", explica Felipe Cordeiro. As filmagens foram divididas entre pontos da cidade de Belém, a ilha do Combu e a ilha de Mosqueiro.

"Foram duas semanas intensas de gravações, mas que me deixou muito feliz, pois foi mais um trabalho realizado que é diferente do que faço no cotidiano", acrescentou Felipe Cordeiro.

O guitarrista Manoel Cordeiro, pai de Felipe, está entre os personagens do filme e disse que o material audiovisual é mais uma ferramenta para divulgar a música feita no Pará e que as conversas e o recorte do filme mostram que a música do Pará é uma música que costuma nascer nos interiores e na periferia das cidades.

"Durante as conversas com os artistas dá para perceber essa nossa peculiaridade, que a nossa música tem essa marca na origem dela", refletiu Manoel Cordeiro.

“Ventos Que Sopram — Pará” é uma produção da GAYA Filmes e da Olho Filmes, viabilizada pelo Curta! através do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). Após a estreia no canal, o filme estará disponível no Curta!On, streaming do Curta! no NOW (da Claro/Net) e em curtaon.com.br. A estreia é na Segunda da Música, 18 de outubro, às 22h30.

O Curta!On, o novo clube de documentários do Curta!, no NOW da Claro/NET, conta com mais de 450 filmes e episódios de séries documentais, organizadas  por temas de interesse como Música, Artes, MetaCinema, Meio Ambiente e Sustentabilidade, Mitologia e Religião, Sociedade e Pensamento. Há também pastas especiais com novidades – que estreiam a cada mês –, conteúdos originais exclusivos, biografias, além de uma degustação para quem ainda não é assinante do serviço.

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA