Internautas acusam emissora de associar Beyoncé à práticas de bruxaria

A matéria do programa religioso noturno foi ilustrada com imagens “Black Is King”, em que a cantora exalta a cultura africana e demonstra alguns rituais da religião. A associação foi vista como preconceito.

Redação Integrada (Com informações do site Omelete)

O programa religioso ‘Fala Que Eu Te Escuto’, da TV Record, está sendo acusado por internautas de racismo contra a cantora Beyoncé, que foi apontada, durante matéria exibida na programação, de praticar “magia negra e bruxaria”.

A reportagem abordava uma acusação feita pela ex-baterista da banda que acompanha a cantora, por Kimberly Thompson, que acusou Beyoncé de usar 'feitiços' para abusar sexualmente dela e também de ter assassinado seu gato em um ritual sobrenatural.

“Um dos nomes mais aclamados da música norte-americana, Beyoncé vive de uma carreira sólida e poucas polêmicas na vida pessoal. Só que uma delas assustou parte dos fãs: a cantora já foi acusada de bruxaria. Ela teria praticado rituais de magia negra contra uma ex-integrante de sua banda. A ex-baterista de Queen B, Kim Thompson, levou o caso à polícia. Denunciou Beyoncé pelos supostos atos de bruxaria. Na época, Kimberly disse que a cantora recorreu à magia negra, lançando um feitiço de abuso sexual contra ela. A polêmica não foi comentada por Beyoncé publicamente. Apesar do silêncio da cantora, o caso, na época, ganhou as manchetes dos principais jornais norte-americanos e do mundo”, disse a narradora do programa.

Para ilustrar a matéria, foram usadas imagens de um vídeo de “Black Is King”, em que a cantora exalta a cultura africana e demonstra alguns rituais da religião. A associação da temática à escolha do clipe foram vistas como ato de preconceito, principalmente pelouso do adjetivo “negra” com conotação depreciativa.

Quando lançou “Black Is King” no ano passado, Beyoncé falou que sua esperança, com o filme, era que ele ajudasse a mudar a percepção global da palavra “preto”. No mesmo ano, a cantora lançou a música de protesto “Black Parade”, contra o racismo.

Em repúdio ao que consideraram uma atitude racista, internautas subiram a hashtag “#RecordRacista” nas redes sociais, que até a tarde desta quarta-feira, 6, era o segundo assunto mais comentado nos trending topics do Twitter, com 13,5 mil tweets. 

Veja a repercussão: 

 

 

Televisão
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM TELEVISÃO

MAIS LIDAS EM CULTURA