Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Renovação é a marca dos selecionados do Arte Pará 2022

Salão escolheu 20 artistas da Amazônia Legal e do resto do Brasil

Dedé Mesquita

O Salão Arte Pará 2022 encerrou o julgamento dos inscritos nesta quinta-feira, 27, no Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro. Dos cerca de 800 trabalhos, foram selecionados 20, oriundos das mais diversas regiões do Brasil, sendo 12 na Mostra Nacional e oito na de Fomento à Produção de Artistas Emergentes da Amazônia Legal.

A Fundação Romulo Maiorana, realizadora do Projeto, tem prazer e orgulho de anunciar os 20 artistas selecionados para a edição especial de 40 anos do Salão, depois de três dias de julgamento, entre 25 e 27 deste mês.

Nacional - Na Mostra Nacional, que contempla o Brasil todo e artistas mais experientes, os selecionados são: Alexandre Ignácio Alves (São Paulo)­­­­; Bianca Turner (São Paulo); Coletivo Coletores (São Paulo); Douglas Ferreiro (Piauí); Hal Wildson (Goiás); João Angelini (Brasília-DF); Paul Setúbal (Goiás); Paula Sampaio (Belém-Pará); Pavuna Kid (Rio de Janeiro); Pedro Carneiro (Rio de Janeiro); Rafael Matheus Moreira (Belém-PA) e Ricardo Villa (São Paulo-SP).

Fomento - Na Mostra Fomento à Produção de Artistas Emergentes da Amazônia Legal, voltada para trabalhos de jovens iniciantes que estão começando a trilhar o caminho das artes plásticas, os escolhidos foram: Fernando Paranhos (Belém-Pará); Gabriel Bicho (Rondônia); Lab Tukún (Maranhão); Maurício Igor (Belém-Pará); Moara Tupinambá (Belém-Pará); Nayara Jinknss (Belém-Pará); PV Dias (Belém-Pará) e Ramon Reis (Belém-Pará) (videoarte).

A comissão julgadora teve como convidados Sandra Benites, antropóloga e primeira curadora indígena de um museu do Brasil, o Museu de Arte de São Paulo (MASP); Daniel Barretto, coordenador técnico do Museu Nacional de Belas Artes; o professor universitário e historiador paraense Aldrin Figueiredo e pelo curador geral do evento, Paulo Herkenhoff.

Comissão julgadora do Arte Pará 2022 (Divulgação)

O curador do geral do Salão, Paulo Herkenhoff, destacou que alguns artistas já renomados ficaram de fora da seleção final, mas enfatizou que há um elenco de jovens que faz com que o Salão se renove e tenha uma nova “cara”. “Infelizmente, não podemos selecionar todos os que gostamos, mas os que foram escolhidos são uma mostra de que a arte brasileira vibra, prossegue e não é estática”, elogiou.

Evento - O Salão Arte Pará vai distribuir R$ 50 mil em prêmios, de R$ 10 mil cada um, sendo três premiações para a Mostra Nacional, duas na de Fomento à Produção de Artistas Emergentes da Amazônia Legal, e mais duas bolsas de residência dos Institutos Inclusartiz e Pivô Arte e Pesquisa. Ao todo, são sete prêmios.

No dia 22 de setembro, haverá a abertura do Arte Pará 2022, que vai ocupar espaços da Casa das Onze Janelas e do Museu de Arte Sacra, no bairro da Cidade Velha, em Belém. Os premiados serão conhecidos no dia da abertura do Salão.  

O Projeto Arte Pará 2022 é apresentado pelo Instituto Cultural Vale, com patrocínio da faculdade Fibra, apoio institucional do grupo O Liberal e dos Institutos Inclusartiz e Pivô Arte e Pesquisa e é uma realização da Fundação Romulo Maiorana.­

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA