Obras do Jaguar Parade arrecadam R$ 300 mil para preservação da onça-pintada no Brasil

No total foram arrecadados mais de R$ 600 mil que serão distribuídos para os artistas e ONG's

Redação Integrada

A intervenção artística urbana que reuniu esculturas de onças-pintadas estilizadas por São Paulo, a Jaguar Parade, destinará mais de R$ 300 mil para projetos que buscam preservar a onça-pintada no Brasil. No total foi arrecadado R$ 631.500 mil reais, metade deste valor será destinado para Onçafari, SOS Pantanal e AMPARA Animal. 

Para a ação, a Artery, empresa responsável pela iniciativa no Brasil, recebeu mais de 170 projetos de artistas de todo o país. 90 foram selecionadas e confeccionadas e, destas, 64 já foram arrematadas. Até o final da semana algumas peças estarão separadas para venda por um preço fixo de R$ 15 mil reais. O leilão aconteceu na última sexta-feira, 29 de novembro, no Hotel Unique, em São Paulo.

"Nossa expectativa era vender 30 a 35 esculturas e conseguimos superar esse número chegando a (até o momento) 46 esculturas. Metade do valor arrecadado será destinado a entidades originalmente brasileiras com foco na preservação da onça-pintada e de seu ecossistema, dentre elas a Onçafari, SOS Pantanal e AMPARA Animal, e também aos artistas que estilizaram as esculturas", explica Carol Barreto, sócia-diretora.

A exposição conscientizou mais de 40 milhões de pessoas sobre a importância da preservação da onça-pintada e seu ecossistema durante dois meses de exposição nas ruas, parques e shoppings da cidade. A Artery já organizou eventos como a CowParade e importou a Elephant Parade no Brasil e agora desenvolveu o projeto da Jaguar Parade, 100% nacional. Para o próximo ano, a empresa levará a exposição para Belo Horizonte.

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM CULTURA