Manoel Cordeiro apresenta melhoras e tem previsão de alta em sete dias

Músico paraense está internado no Amapá com covid-19

Bruna Lima

Autor de grandes hits paraenses, Manoel Cordeiro continua internado no Hospital Universitário do Amapá, porém com quadro estável e reagindo bem ao tratamento da covid-19, conforme repassou a esposa do músico, Marli Sanches à equipe de O Liberal na tarde de segunda-feira. O músico deu entrada no hospital no sábado (7).

Marli diz que se sente mais aliviada com a resposta que Manoel Cordeiro vem dando ao tratamento da covid-19. Ela disse que ele começou a ter os sintomas na terça-feira (3), quando estava em um estúdio, em Macapá, fazendo gravações para um festival. Por sentir mal-estar e corpo febril ele resolveu retornar para casa.

"Quando eu cheguei do trabalho ele estava deitado e disse que não estava se sentindo muito bem e que estava febril. E foi nesse mesmo dia que começou o apagão. Percebi que ele se desestabilizou com esse problema e com o emocional mais abalado acredito que o vírus tenha tomado conta do corpo, em decorrência de ter baixado a imunidade", disse a esposa do músico.

No sábado (7), data em que Manoel Cordeiro viajaria para São Paulo, ele deu entrada no hospital. Foi quando ele passou a receber tratamento especializado, por ser diabético e cardiopata. A esposa do músico disse que o atendimento está sendo ótimo e agradece muito o apoio que vem recebendo.

"Graças a Deus os hospitais ficaram sendo abastecidos pelos geradores. Mas ainda no mesmo dia em que ele entrou no hospital já houve melhora no quadro. A médica vem acompanhando e a expectativa é que em sete dias ele receba alta", acrescentou Marli Sanches.

Com relação a situação do apagão, Marli disse que o fornecimento de energia está funcionando por rodízio e a cada seis horas um bairro é abastecido. "Nos bairros onde há hospitais e similares a energia está sendo oferecida sem interrupção" acrescentou.

Marli explicou que Manoel Cordeiro vive na ponte aérea entre Macapá e São Paulo. Depois do Círio, quando Manoel terminou de fazer uns trabalhos com a Fafá de Belém, ele foi para Macapá para ficar ao lado da esposa. "Como eu sou servidora pública aqui em Macapá ele acaba se dividindo, pois o trabalho dele se concentra mais em São Paulo e ele precisa estar lá também", disse.

Dono dos hits "Foi lindo demais", "Cúmbia do maestro", "Luz do mundo", entre outros, Manoel Cordeiro é autodidata e começou a tocar aos 12 anos de idade. Nos anos 70, resolveu deixar a música um pouco de lado e foi trabalhar em banco. Mas na década de 80 resolveu voltar aos estúdios, onde começou a trabalhar com o irmão.

Manoel foi um dos fundadores da banda Warilou. Ele é pai do guitarrista Felipe Cordeiro, com quem dividiu produção e arranjos do álbum "Do tamanho certo para o meu sorriso", de Fafá de Belém, com o qual ela venceu o Prêmio da Música Brasileira em 2016.

Música
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MÚSICA

MAIS LIDAS EM CULTURA