Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Festival Psica seleciona fotógrafos LGBTQIA+ e moradores da periferia; veja como se inscrever

São 10 vagas para artistas iniciantes experimentarem seu trabalho no evento, que trará nomes como Elza Soares & Renegado e Karol Conká

A organização da nona edição do Festival Psica abriu chamada para inscrições de fotógrafos de bairros periféricos do Pará, com prioridade para pessoas pretas, mulheres e LGBTQIA+. Serão selecionados 10 fotógrafos que terão oportunidade de registrar shows de cantores de renome nacional, como Elza Soares & Renegado, Gigante Crocodilo Prime, Chico César e Karol Conká. As inscrições são gratuitas e ficam abertas a partir do meio dia desta sexta, 19 de novembro, até o dia 26 de novembro. O Festival Psica 2021 tem patrocínio da Natura Musical, por meio da lei estadual de incentivo à cultura do Pará (Semear).

Para se inscrever, os fotógrafos precisam preencher um formulário digital disponível neste link, adicionando informações pessoais, link para portfólio e argumentando por que deseja fotografar o Festival Psica 2021. O material enviado pelos inscritos será analisado pelo time de fotografia do Psica e pela direção do evento. Qualquer pessoa que resida em um dos bairros periféricos da região metropolitana de Belém pode se inscrever. Os selecionados serão divulgados pelas redes sociais do festival.

Os dez selecionados se juntarão ao time de registro fotográfico do Psica, coordenado pelo fotógrafo e pesquisador Tuyuka Lara, do qual já fazem parte os artistas Jerê Santos, Nay Jinknss, Samantha Calandrini, Carolynne Matos, Victor Peixe e Vitória Leona. “O objetivo dessa ação é que fotógrafos que estão no começo de trajetórias de trabalho possam ter a chance de atuar em um evento de grande porte como o Psica, onde eles terão acesso a artistas de nível nacional, em uma dinâmica intensa de trabalho”, explica Tuyuka que, junto a Nay Jinknss, assinou a curadoria da equipe.

Os escolhidos serão credenciados para fotografar livremente o Festival Psica, com entrada gratuita nos dois dias pagos do evento, e terão parte dos registros integrados ao arquivo da produtora. A equipe terá acesso às áreas comuns do festival, onde poderão experimentar sua linguagem e desenvolver sua criação a partir dos registros dos shows, em diálogo com os fotógrafos que fazem parte do time Psica. “É um campo amplo para se cobrir. A maioria desses artistas estará fazendo seu primeiro grande show após o abrandamento da pandemia. O desafio é captar a interação do público com os artistas”, detalha Tuyuka.

Nay Jinknss fotografa o Psica há três edições e lembra de um dos momentos mais marcantes que já teve na cobertura do festival: conhecer o rapper mineiro Djonga, na 8ª edição, em 2019. “Um artista preto e periférico. Quando tive a oportunidade de conhecer o Djonga, consegui ter mais força e gana para desenvolver o meu ativismo e acreditar que nós, enquanto artistas e corpos negros, precisamos nos fortalecer juntos. A fotografia me proporcionou isso”, conta. “Trazer pessoas pretas, periféricas, LGBTQIA+, para um espaço dessa proporção, é criar pontes de diálogo. Isso é o que diferencia o Psica dos outros festivais. Nos preocupamos, também, com a formação educacional, através da passabilidade para documentar os shows desse espaço”, completa.

A chamada faz parte da política de investir nos jovens talentos da periferia, um compromisso firmado pela Psica Produções. “A importância dessa ação é gigantesca, porque a gente tem dentro da periferia um número muito grande de artistas que acaba sendo esmagado por um sistema que não deixa com que a arte da periferia chegue em um evento desse tamanho. Então, a gente abre essa chamada para conhecer, cada vez mais, gente que vem de onde a gente, que faz esses shows, também vem, que é o contexto periférico”, pontua Jeft Dias, diretor do Festival Psica.

O Festival começa no dia 14 de dezembro com mesas, palestras e oficinas que compõem uma programação formativa direcionada para a juventude periférica da região metropolitana de Belém. No dia 17, a festa tem início com um dia gratuito de evento, em um local que ainda será confirmado pela produção. No sábado e domingo, dia 18 e 19 de dezembro, a programação faz morada no estacionamento do Shopping Bosque Grão-Pará, com três palcos e uma programação que começa 17h e vai até 4 da manhã.

Música
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MÚSICA

MAIS LIDAS EM CULTURA