Montalva se prepara para nova produção com linguagem das ruas

No final do ano passado, o projeto lançou "Velho Barbudo", uma música que fala de descaso social e da invisibilidade de pessoas em situação de rua

Bruna Lima

Depois da produção de "Velho Barbudo", Montalva e Entidade Selektah já se prepara para "Quem conhece, dá um salve", o novo clipe que traz parceria com Bernardo Pinheiro e Leo Chermont. O novo trabalho mantém a linguagem da rua, uma das principais características do projeto.
Em tempos de pandemia, Rui Montalva diz que o projeto está com os shows suspensos, porém as composições e outras produções permanecem. Atualmente, está trabalhando na nova música de trabalho,  "Quem conhece, dá um salve", que vem acompanhada de um videoclipe. A gravação será dirigida por Renan Chady e tem previsão de iniciar a coleta das imagens entre o mês de abril e maio.
"A linguagem da rua está sempre presente e nesse novo trabalho vamos gravar no Sambódromo da Aldeia Cabana e vamos usar uma área construída por skatistas. Quero aproveitar essa época chuvosa, pois vai compor o preto e branco das imagens", explica Montalva.
No final do ano passado, o projeto lançou "Velho Barbudo", uma música que fala de descaso social e da invisibilidade de pessoas em situação de rua. Alesson Barros, diretor do videoclipe, explicou que a produção teve a intenção de mostrar como as pessoas em situação de rua são ignoradas e sem voz.
"Alexandre Saldanha foi o personagem do clipe, no caso, o morador de rua. Fizemos questão de acompanhar ele na gravação com uma certa distância para registrar imagens reais das pessoas com relação ao personagem. Esse trabalho trouxe uma experiência bem legal", disse Alesson.
Montalva é músico, radialista, cantor e compositor brasileiro. Já percorreu o mundo com o coletivo Rádio Cipó, produtora independente que produziu artistas como Dona Onete,Mestre Laurentino e Mestre Bereco. Com o fim do projeto, em 2012, três anos depois ele resolveu voltar à cena com o trabalho solo.

Suas composições são inspiradas no dia a dia. Para ele, música é a extensão natural da própria existência. Com influências do samba, afrobeat, rap, funk e música eletrônica. Montalva caminha em uma sonoridade única, um eletro samba funk com pegadas urbanas e toques de existencialismo nas letras.
Com o trabalho solo, ele é acompanhado pela banda Entidade Selektah, que é formada por Dj Proefx, Xaréu, Gearde, Nilton Cavalcante e Luiz Flávio.
 

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA