Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Hangar está de volta preparado para receber o público

A programação já começou, mas a abertura oficial para o público em geral ocorre com a 25ª edição da Feira do Livros e das Multivozes

Bruna Lima

O Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia está de volta à sociedade para sua finalidade usual. Desde o mês de maio o espaço passou por medidas de reformas, revitalização e higienização com objetivo de receber o público com toda segurança. Os dois primeiros eventos do espaço estão sendo usados como testes, mas no próximo 27 de agosto será aberto ao público com a 25ª edição da Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes.

Até a próxima sexta-feira (5) ocorre o primeiro evento do espaço após essa nova fase com o Show Room Yes Belém, que é uma feira de móveis toda concentrada no pavilhão principal do Hangar. A programação reúne lojistas de móveis, eletros e colchões de toda a região Norte e do Maranhão, envolvendo mais de 60 indústrias expositoras de todo o país. A programação é só para convidados.

E no período de 22 a 26 de agosto ocorrerá Congresso Brasileiro de Biodiversidade e Biotecnologia da Amazônia, que será concentrado nas áreas de auditórios, também um evento usado como teste e aberto apenas para credenciados.

Ruan Rocha, presidente do Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, explica que desde quando o Hospital de Campanha foi desativado foi iniciado no espaço um trabalho de reforma com recuperação na estrutura, pintura, substituição de todo o cabeamento da parte elétrica e de refrigeração.

"O espaço vem passando por reforma desde maio, não teve alteração no projeto arquitetônico, mas foi feito um forte trabalho de revitalização, higienização e de mudanças de sistemas como forma de garantir segurança a todos que vão voltar a frequentar o espaço com a sua verdadeira funcionalidade", explica o presidente.

25ª Feira Pan-Amazônica do Livros e das Multivozes retorna ao Hangar 

Ruan fala sobre a necessidade de realizar os eventos testes como forma de garantir a usabilidade das novas instalações e também de garantir o controle de segurança, já que no próximo dia 22 de agosto vai começar a montagem e os preparativos para a 25ª da Feira do Livro para que no dia 27, enfim, o público em geral possa fazer a retomada e utilizar toda a estrutura do Hangar.

"As pessoas estão com uma expectativa grande para esse retorno da feira do livro para o Hangar. Acho que essa é uma das principais novidades desta edição. Por isso, estamos trabalhando de forma gradual e realizando todos os testes possíveis", completa o presidente do Hangar.

Nesta quarta-feira (3), a Agência Pará divulgou no twitter que a 25ª edição contará com a participação de convidados nacionais e programação de shows na Arena Externa, com Dona Onete (homenageada), Amazônia Jazz Band, Tribo de Jah, Banda Sayonara, Viviane Batidão, Fafá de Belém, entre outros.

A rainha do chamegado, Dona Onete, que além de cantora e compositora também é educadora e vai ser homenageada nesta edição da Feira do Livro. O anúncio foi feito no último dia de feira da edição passada. A artista disse que junto com a surpresa se sentiu feliz, pois está recebendo uma homenagem em vida e vai poder participar de um evento bonito e importante a todos.

A homenagem desta edição também é para o escritor paraense Edyr Augusto Proença, que disse que é a primeira homenagem que recebe durante toda a sua trajetória. Ele disse que já escreve há anos e tem 17 livros lançados. E toda a sua obra fala de Belém e arredores, ou seja, do próprio estado. Receber a homenagem lhe deixou muito feliz.

A Secult publicará um livro contendo 32 textos teatrais de Edyr. A Boitempo aproveita e lança um livro novo, com contos de Edyr, intitulado “Eu Já Morri”.

A primeira edição da Feira do Livro e das Multivozes foi em 2019, pois a Secretaria de Cultura do Estado pensou no momento em que a Amazônia estava no centro das atenções mundiais por conta de uma forte crise climática e ambiental, é fundamental que os amazônidas, sejam eles homens, mulheres, ribeirinhos, indígenas, jovens, LGBTI’s ou afro-brasileiros, tenham as suas vozes escutadas.

A primeira edição da Feira do Livro ocorreu em 1996, no espaço do Centur, com finalidade promover a divulgação do livro enquanto instrumento pedagógico, educativo e informativo, fomentado um processo de mudança cultural.

Palavras-chave

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA