Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Fecant se torna Patrimônio Imaterial de Natureza Cultural do Pará

A aprovação do projeto de lei ocorreu nesta terça-feira (9), na Assembleia Paraense

Bruna Lima

A cidade e a cultura do município de Altamira está em evidência com a aprovação do projeto de Incentivo que torna o Festival  Canção da Transamazônica (Fecant) Patrimônio Imaterial de Natureza Cultural do Pará. A decisão ocorreu nesta terça-feira (9), na Assembleia Legislativa do Estado.

A cantora altamirense Joelma Klaudia, que é coordenadora e idealizadora do Fecant, diz que foi uma surpresa, pois teve conhecimento quando o projeto já estava em andamento na Assembleia Legislativa do Estado. "Foi algo que eu não esperava, é uma conquista maravilhosa, pois esse título nos dá visibilidade e novas oportunidades", destaca a artista.

Com o título de Patrimônio Imaterial de Natureza Cultural do Pará, Joelma Klaudia diz que o festival terá mais formas de arrecadação tanto por editais como também via recursos diretos da secretaria de cultura. "É um passo a mais que estamos dando, pois agora vamos poder participar de editais específicos e outra conquista importante do título é a vitrine cultural que Altamira conquista", acrescenta Joelma Klaudia.

O Festival vem alcançando importantes vitórias. No primeiro semestre, o Fecant foi para Portugal e ficou entre os 10 melhores festivais lusófonos e hispânicos. 

O Fecant já ocorre há 10 anos, sendo duas edições especiais, e esse ano marca a 8ª edição. Sobre os preparativos, Joelma Klaudia diz que a equipe já está trabalhando para mais uma vez promover uma festa marcante na região Transamazônica. "Nós já levamos vários artistas importantes como Fafá de Belém e Vanessa da Mata. Para este ano, estamos negociando ainda e os nomes previstos são Alceu Valença, Marina Sena, Zeca Baleiro, vamos ver o que vai ocorrer", adiantou Joelma.

A idealizadora do projeto diz que iniciou o festival sozinha, mas hoje a equipe já conta com 100 colaboradores. O principal objetivo é de revelar novos artistas e a música autoral da região Transamazônica e do Brasil como um todo, já que o festival premia artistas da região e do país.

"Nós temos uma noite específica para os artistas da região e uma noite para artistas do Brasil todo. Já premiamos artistas do Maranhão, de Minas Gerais e de outros locais. A intenção é de mostrar a música autoral", diz Joelma. Ela acrescentou também que tudo começou com a vontade de ajudar a promover e mostrar a cultura feita na sua região. "Eu enxergava a cultura fervilhando, mas a falta de oportunidade para os artistas mostrarem a arte. Com essa vontade, iniciei o festival", disse.

O Projeto de Indicação Nº 9/2022 que torna o Festival Canção da Transamazônica (Fecant) Patrimônio Imaterial de Natureza Cultural do Pará é de autoria do deputado Eraldo Pimenta. 

Palavras-chave

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA