Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Derrubada dos mastros marca o encerramento do Sairé 2021 em Alter do Chão

Festa foi realizada no formato de dois dias devido a pandemia do novo coronavírus

Andria Almeida

Terminou no último sábado, 26, a festa do Sairé, festividade tradicional da vila balneária de Alter do Chão, que fica a 37 km de Santarém. A programação é realizada anualmente todo mês de setembro e dura cinco dias. Pelo segundo ano consecutivo, por conta da pandemia da covid-19, a parte profana da festa, que inclui a disputa entre os botos Tucuxi e Cor-de-rosa, não ocorreu. Já o rito religioso, que durou dois dias, sofreu algumas adaptações, como transmissão virtual e restrições de público.

A programação deste ano teve início no dia (18) com a busca pelos mastros no Lago Verde para o ritual de levantamento. A última sexta-feira (24) e o sábado (25) foram reservados para a procissão, levantamento dos mastros, celebração dos rituais religioso e indígena, apresentação dos grupos de carimbó, folia, ladainha e danças tradicionais. A derrubada dos Mastros a golpes de machado marcou o encerramento da festa com a vitória dos juízes do Sairé.

O juiz do Sairé, Osmar Vieira de Oliveira, fez um balanço da festa.’Foi um Sairé diferenciado: as pessoas realmente tiveram um contato com o divino e suas ancestralidades. O ritual foi carregado de energias positivas. As lágrimas rolaram e o coração bateu mais forte. Foi um sucesso’, concluiu.

O Sairé é a mais antiga manifestação cultural da Amazônia. A festa acontece há mais de 300 anos. Sua origem remonta às missões evangelizadoras dos padres Jesuítas com os índios da Amazônia. Segundo o pesquisador Sidney Canto, apesar de culturalmente ocorrer na vila balneária de Alter do Chão, inicialmente, por volta do o século XVII, a manifestação era realizada também em outros lugares como Monte Alegre, Santarém e até mesmo em Belém.

Até meados do século passado, o Sairé tinha um significado puramente religioso. Hoje, a comemoração une o aspecto religioso, com as ladainhas e rezas, ao lado profano da festa, que inclui shows, apresentações artísticas, danças típicas e a disputa dos botos Tucuxi e Cor de Rosa, que foram agregados em 1997 ao evento, mas, por conta das restrições da pandemia não ocorreu este ano.

Sairé ou Çairé?

A escrita com “Ç” vem da origem Tupi, e com o passar dos anos foi usado com 'S' por adaptação da língua portuguesa. Do ponto de vista gramatical não existe Sairé com “Ç” e não é só a gramática que não se dá bem com a adaptação. A história do Sairé também traz uma explicação para a origem das duas escritas.

Segundo Sidney Canto, o botânico João Barbosa Rodrigues achava que o nheengatu falado no Pará estava errado. Ele considerava como certo o tupi, falado pelos indígenas do sul do país." O que fez ele? Tirou o “S” da grafia nheengatu, falado pelos nossos antepassados e, como diz o caboclo, “tacou-lhe” o “Ç”. Sim, não tem nada a ver com os nossos antepassados indígenas, o “Ç” tem origem no desejo de um botânico em achar que nós, amazônidas, estávamos errados em nossa cultura e ele estava certo”, explicou.

O símbolo do Sairé é um semicírculo de cipó torcido, envolvido por algodão, flores e fitas coloridas. No centro do semicírculo estão três cruzes e no topo dele uma outra, que juntas representam o mistério da Santíssima Trindade e a fé em só Deus. A imagem da pomba, que representa o Espírito Santo, também faz parte do adorno', disse o pesquisador.

No final das contas o Sairé, seja ele escrito com 'S' ou 'Ç', é um dos maiores e mais antigos espetáculos da Amazônia, com toda a sua beleza e encanto, celebrado em um cenário paradisíaco, e que, assim como todo o mundo, precisou se reinventar por conta da pandemia. Mas, segundo o juiz da festa, o importante mesmo é não deixar a tradição morrer. “O Sairé 2021 foi lindo, mas já estamos na expectativa de fazer um Sairé 2022 mais espetacular ainda”, antecipou.

 

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA