IV Circuito Gastronômico Sabores do Caeté traz inovações de iguarias de Bragança

O evento promovido pelo Sebrae também oferece shows, feira de artesanato e aulas-show de sexta-feira, 6, a domingo, 8

Enize Vidigal

Uma festa de dar água na boca. O município de Bragança, no Nordeste Paraense, recebe o IV Circuito Gastronômico Sabores do Caeté, entre a sexta-feira, 6, e o domingo, 8. Este ano, 11 bares e restaurantes do município irão apresentar pratos inovadores feitos à base de iguarias bragantinas. "É um parque de diversões gastronômico" para moradores e turistas, define o chef Alessandro Oliveira, um dos participantes do circuito. As noites serão embaladas por atrações musicais, como os cantores Luan Kássio e Alex Ribeiro e a banda Pimenta com Sal, além de venda de artesanato local e aulas-show de culinária. Os pratos serão comercializados na Estação Cultural Armando Bordallo, ao valor unitário de R$ 18 cada prato.

Cinco mil visitantes estão sendo esperados no evento, de acordo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) no Pará, que promove o circuito dentro da programação do Mês da Gastronomia. O objetivo é valorizar a cultura local por meio da gastronomia e do turismo, gerando assim mais lucratividade para os pequenos negócios da região bragantina. Para isso, o circuito oportuniza a degustação das criações de bares e restaurantes da cidade e a comercialização de todos os pratos do cardápio, criados especialmente para o evento.

"O circuito atrai bastante turista e faz com que a gastronomia da cidade fique em evidência. Temos como regra usar apenas ingredientes e iguarias locais, como a pescada amarela que é tipicamente bragantina, o chouriço bragantino feito de carne de suíno bem condimentada e não defumada, camarão seco, a famosa farinha de mandioca e pratos a partir da mandioca, como bobó de camarão, caldos e molhos", explica Oliveira, do Trópicos Restaurante. Ele preparou para o evento o "Peixe Agasalhado", que contém filé de gó frita e empanada com a farinha de Bragança e acompanhada de pirão de tapioca com leite de coco e camarão seco. É a segunda vez que ele participa do evento. "A experiência do ano passado foi bastante positiva. Vendemos bem e fizemos um bom network, com bastante contatos e amizades. Conseguimos firmar negócios fora, abriu os mercados de Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro. Hoje (segunda-feira, 2) estou em Santa Catarina, preparando um menu paraense, ou melhor, 80% bragantino, para um restaurante que vai inaugurar no balneário Camboriú", relatou.

"Peixe Agasalhado", do Trópicos Restaurante (Maika Melo / Divulgação)

Já Maryllin Oliveira, proprietária do Kiall Restaurante e Pousada, aposta no prato desenvolvido pela cozinheira Adriana de Cássia: "Escondidinho de Sururu", um mexilhão do mangue refogado com jambu e queijo, com purê de macaxeira. O empreendimento estreia no circuito, este ano. O negócio trabalha com ingredientes fornecidos de forma sustentável pela reserva extrativista Marinha Caeté Taperaçu, da Vila dos Pescadores de Ajuruteua. "A Adriana vem dessa comunidade. Mais do que ninguém, ela conhece os ingredientes do lugar e tem muitas ideias. A chamei para trabalhar comigo. Ela é interessada, pesquisa os pratos e vai fazer capacitação para se aprimorar", conta Maryllin. "Como a gente abriu recentemente o restaurante, a ideia é fazer a divulgação do trabalho social e do empreendimento no evento".

"Estamos desde o início valorizando a nossa culinária regional e tentando desenvolver isso aqui na região. O Pará é muito rico na culinária. O evento vem crescendo a cada ano, atraindo maior número de visitantes", conta o chef Paulo Osterne, do Bemquerência Bar e Restô. Para este ano, ele apresenta "Peixe nas Quatro Estações", que traz bolinho de bacalhau, caldo de peixe, creme de arraia na massa do beiju e pesto de pescada amarela na goma da tapioca. "O circuito dá uma visibilidade grande. Quando junta na praça (Estação Cultural Armando Bordallo) é muito bom para o município porque todo mundo vai com novidades (pratos novos)".

Outros empreendimentos e pratos participantes são: Casa da Dika com o prato "Peixe à Patokada", Rotisseria O Bom da Massa com "Tacapizza", Salgateua com "Raízes Bragantinas - Mix de Salgados", Varanda do Caeté com "Rabada Bragantina", Mazurka Churrascaria e Pizzaria com "Panqueca Mazurka", Hamburgueria Grill Burger com "Burguer Paraúcho", Cantina Gourmet com "Peixe à Bragantina" e  Açaí Gourmet Floramaz com "Petiscos Caeteuara". “Queremos divulgar cada vez mais esses produtos e torná-los referência em gastronomia regional”, destaca o gerente da Agência de Negócios do Sebrae na região, Olavo Ramos.

"Rabada Bragantina", do Varanda do Caeté (Maika Melo/ Divulgação)

Programação

Música, artesanato e aula-show serão atrações à parte do IV Circuito Gastronômico Sabores do Caeté. Na sexta-feira terá show com os cantores bragantinos Alex Ribeiro e Dick Casanova e banda Medida Provisória. "Estou preparando para esse show dez músicas autorais, além de clássicos do Fagner, Zé Ramalho, Raul Seixas, Zeca Baleiro e xotes de Luiz Gonzaga", antecipa Alex, que é um cantor e compositor da região que vem despontando na cena paraense. No sábado, será a vez do sertanejo Luann Kassio e da banda Amigos do Forró. E, no domingo, das bandas Pimenta com Sal e RP2. Ainda, a programação inclui um espaço para a degustação de farofas gourmet que serão preparadas pelos chefs no local e, no sábado, 7, haverá duas aulas show no Instituto Mix, especializado na produção de doces e cupcakese, no domingo, 8, aula show para crianças no domingo.

Agende-se:

IV Circuito Gastronômico Sabores do Caeté

Dias: Sexta a domingo, 6 a 8/12

Hora: A partir das 18 hs

Local: Espaço Cultural Armando Bordallo

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM CULTURA