Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

CINE NEWS

Por Marco Antônio Moreira

Coluna assinada pelo presidente da Associação dos Críticos de Cinema do Pará (ACCPA), membro-fundador da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (ABRACCINE) e membro da Academia Paraense de Ciências (APC). Doutorando em Artes pelo PPGARTES/UFPA; Mestre em Artes pela UFPA. Professor de Cinema em várias instituições de ensino, coordenador-geral do Centro de Estudos Cinematográficos (CEC), crítico de cinema e pesquisador.

Mulheres no Cinema - Cineastas

Marco Antonio Moreira

O dia internacional da mulher que será comemorado no dia 08 de março é mais um ponto de partida para diversas reflexões sobre questões que abrangem a mulher em nossa sociedade. As mulheres têm instigado novas narrativas de questionamento e outras perspectivas de presente e futuro em diversos setores da sociedade depois de longos períodos de repressão, restrição e preconceito por diversos mecanismos de controle social que precisam ser revistos e transformados com urgência.

O cinema tem colaborado com narrativas modernas e atualizadas sobre a mulher por meio de muitas cineastas que no passado e presente colaboraram com outras interpretações sobre seus múltiplos papéis na sociedade. É válido e importante conhecer e reconhecer o trabalho de cineastas que colaboraram com o desenvolvimento do cinema como arte essencial a reflexão, questionamentos e mudança. É possível encontrar muitos exemplos de artistas que podem ser pesquisados para que seus trabalhos sejam assistidos e destacados.

Esta semana publicarei indicações de diretoras que foram pioneiras no cinema e que fizeram bela carreira com filmes importantes e relevantes. Alguns títulos destas diretores poderão ser encontrados em algumas plataformas streaming, DVD, blu-ray ou YouTube.

Boa sessão!!!

Cineastas:

Alice Guy-Blaché (1873-1968)

Primeira mulher diretora e roteirista. Colaborou com o desenvolvimento do cinema narrativo e inovou na utilização de recursos como áudio, efeitos especiais e técnicas de luz. Dirigiu mais de 1.000 filmes de curta duração. Filmes: A Fada do Repolho (1896), O Cair das Folhas (1912).

Lois Weber (1879-1939)

Primeira mulher americana a dirigir filmes. Começou sua carreira em  1908. É considerada uma das mais importantes criativas diretoras de cinema. Lois  ganhou uma estrela na Calçada da Fama em 8 de fevereiro de 1960, no Hollywood Boulevard. Filmes: Hypocrites (1915), Tarzan, O Homem Macaco (primeira adaptação do livro de Edgar Rice Burroughs para o cinema) (1918),  The Blot (1921).

Olga Preobrazhenskaya (1881-1971)

Pioneira do cinema russo. Começou a carreira como atriz percorrendo os palcos da Rússia e estreou no cinema em 1916. Foi uma das fundadoras do curso de atuação da escola russa de cinema conhecida como VGIK. Filmes: Anne (1927), Women of Ryazan (1927).

Germaine Dulac (1882-1942)

Diretora, roteirista, produtora e crítica de cinema. Importante nome do cinema impressionista e surrealista francês. Dulac teve forte atuação no circuito cineclubista francês e escreveu artigos que defendiam um cinema de vanguarda que fosse livre das interferências do teatro e da literatura. Filmes: A Concha e o Clérigo (1928),  Princesse Mandane (1928).

Mabel Normand (1892-1930)

Atriz, roteirista e diretora. Foi uma das principais comediantes do cinema mudo atuando em mais de 200 curtas e longas. Trabalhou com Charlie Chaplin. Filmes: Head Over Heels (1922), Molly O' (1921).

Marie-Louise Iribe (1894-1934)

Atriz e diretora que atuou no cinema mudo e falado. Foi uma das pioneiras do cinema na Europa. Na produção de filmes, Marie-Louise fundou a empresa Les Artistes Reunis em 1925. Filmes: Hara-Kiri (1928), O Rei dos Elfos (1930).

Mary Ellen Bute (1906-1983)

Cineasta americana pioneira da animação e do cinema experimental. Realizou mais de 15 curtas (alguns em colaboração com o diretor de fotografia Theodore Nemeth, seu marido) que foram exibidos antes de outros filmes em salas selecionadas, como o Radio City Music Hall, em Nova York. A maioria dos curtas usavam animação, efeitos visuais e truques de iluminação para produzir imagens  abstratas que se movimentam no ritmo da trilha sonora. Filmes: Parabola (1937), Escape (1937).

Ida Lupino (1918-1995)

Atriz, produtora, roteirista e diretora inglesa que trabalhou nos EUA. Foi  produtora  independente nos anos 1950 onde coproduziu e co-escreveu diversos filmes. Lupino teve diversas participações em filmes como atriz e dirigiu 8 longas. Dirigiu, escreveu e atuou em vários filmes para a televisão, além de mais de 100 episódios em produções televisivas (westerns, comédias, filmes de gangsters, etc). Foi a única mulher a dirigir episódios da série “Além da Imaginação”. Filmes: O Mundo é o Culpado (1950), O Mundo Odeia-me (1953).

Cine News
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS DE CINE NEWS