Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

CINE NEWS

Por Marco Antônio Moreira

Coluna assinada pelo presidente da Associação dos Críticos de Cinema do Pará (ACCPA), membro-fundador da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (ABRACCINE) e membro da Academia Paraense de Ciências (APC). Doutorando em Artes pelo PPGARTES/UFPA; Mestre em Artes pela UFPA. Professor de Cinema em várias instituições de ensino, coordenador-geral do Centro de Estudos Cinematográficos (CEC), crítico de cinema e pesquisador.

Associação escolhe os melhores da década como homenagem a Vicente Cecim

Marco Antonio Moreira

Uma das tradições mais importantes da Associação de Críticos de Cinema do Pará (ACCPA), fundada em 1962, é a escolha dos melhores filmes produzidos em cada década. A proposta é evidenciar excelentes filmes produzidos em um período de tempo que, certamente, pode revelar a evolução do cinema como arte e o progresso do senso crítico dos espectadores. A ACCPA (antes APCC) realizou a votação de melhores filmes produzidos durante todas as décadas, desde os anos 1960 e, certamente, não deixaria de manter a tradição no período relacionado a 2011-2020. Mas, com a pandemia iniciada em 2020, foi impossível pensar nessa votação em um momento de total preocupação e espanto com a saúde pública mundial.

Cine News

Em 2021, em um período otimista relacionado a pandemia, a proposta da relação dos melhores da década foi retomada, mas infelizmente em junho deste ano, o crítico de cinema Vicente Cecim faleceu. Lembro-me que conversei com Cecim sobre a importância de sua participação na lista dos melhores da década e ele me enviou sua relação de filmes entre abril e maio de 2021. Em junho, infelizmente, ele adoeceu e faleceu deixando tristes familiares e amigos. Nesta circunstância, novamente foi adiada a votação dos melhores da década da associação, mas a participação de Cecim, sua última colaboração com associação, foi guardada com muito carinho e respeito.

Pensando na lista dos melhores da década como uma homenagem a Vicente Cecim, a associação retomou a votação em 2022 e, finalmente, concluiu e divulgou a relação geral dos melhores filmes produzidos entre 2011-2020, a partir da somatória de pontos da lista individual dos associados que participaram da eleição incluindo listas individuais enviadas por Pedro Veriano, Luzia Álvares, Marco Antonio Moreira, Francisco Cardoso, Vicente Cecim, José Otávio Pinto, Ismaelino Pinto e Dedé Mesquita.

A relação geral dos filmes escolhidos apresenta diversidades estéticas interessantes para avaliação de críticos e espectadores. Jean-Luc Godard, um dos mestres do cinema, tem seu talento estético e criativo representados em três ótimos filmes: Imagem e Palavra (2018) em primeiro lugar, Adeus a Linguagem (2014) em segundo lugar e Filme Socialismo (2010) em quinto lugar. O polêmico Amor (2012) do cineasta austríaco Michel Haneke ficou como o terceiro melhor filme. O sucesso de crítica e público Parasita (2019) de Bong Joon-ho está na quarta posição da lista da ACCPA. Visages, Villages (2017), um dos últimos filmes da cineasta Agnès Varda ficou em quinto lugar em um trabalho feito em parceria com o fotógrafo JR. O belo filme de Terrence Malick, A Árvore da Vida (2011), ficou empatado com Paterson (2016) de Jim Jarmush em sétimo lugar. E o misterioso e instigante Cemitério do Esplendor (2015) do cineasta tailandês Apichatpong Weerasethakul completa a relação geral em nono lugar empatado em número de pontos com Ela (2013) de Spike Jonze.

Os filmes inclusos na relação final da associação representam diferentes pensamentos cinematográficos de seus autores e espero que os espectadores tenham curiosidade de assistir ou rever os filmes eleitos. Como homenagem ao amigo, crítico, cineasta e escritor Vicente Cecim, acredito que esta relação da ACCPA certamente agradaria Cecim pela inclusão de três filmes de seu cineasta favorito: Jean-Luc Godard. Cecim escreveu muito sobre a obra de Godard em seus textos, incluindo sua coluna de cinema chamada Zoom, no jornal O Estado do Pará, e sempre defendeu a coragem estética e temática deste diretor como estímulo aos novos caminhos do cinema.

A ACCPA deseja que a nova década continue a nos oferecer mais e melhores filmes para evidenciar a importância do cinema como arte.

ACCPA - Melhores da Década (2011-2020):

Relação Geral

01. Imagem e Palavra de Jean-Luc Godard (37 pts)

02. Adeus à Linguagem de Jean-Luc Godard (35 pts)

03. Amor de Michael Haneke (34 pts)

04. Parasita de Bong Joon-ho (32 pts)

05. Visages, Village de Agnès Vardá e JR (19 pts) e Filme Socialismo de Jean-Luc Godard (19 pts)

07. A Árvore da Vida de Terrence Malick (17 pts) e Paterson de Jim Jarmusch (17 pts)

09. Cemitério do Esplendor de Apichatpong Weerasethakul (16 pts) e Ela de Spike Jonze (16 pts)

Cine News
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS DE CINE NEWS