Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Justiça autoriza quebra de sigilo telefônico e eletrônico de Belo

Polícia passa a ter acesso a dados para incluir na investigação sobre o show irregular feito pelo cantor

Com informações do Portal Holanda

A justiça do Rio de Janeiro autorizou a quebra de sigilo de dados telefônico e de informática dos aparelhos que foram apreendidos com Marcelo Vieira, o Belo.  Além dele, outros dois homens, Celio Caetano e Joaquim Henrique Marques, também foram apontados como responsáveis pela realização de um show clandestino.

A quebra do sigilo de aparelhos eletrônicos foi decretada nesta quarta-feira (3), pela juíza Ana Helena Mota Lima Valle, da 26º Vara Criminal do Rio. Belo, Célio e Joaquim foram presos no último dia 16 e liberados no dia seguinte após serem beneficiados com um habeas corpus. O trio também foi alvo de mandados de busca e apreensão. 

O traficante Jorge Luiz Moura Barbosa, que controla o tráfico de drogas na região, também tem a participação apurada na contratação do evento. Ele é considerado foragido desde 2006. O show clandestino do cantor Belo custou R$ 65 mil e ocorreu no mês de fevereiro deste ano.

 

Celebridades
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA