Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Guilherme de Pádua reaparece em ato pró-Bolsonaro

Ele foi condenado a 19 anos de prisão pelo assassinato de Daniella Perez, em 1992

Redação Integrada

Vinte e oito anos após o assassinato da atriz Daniella Perez, filha da novelista Glória Perez, Guilherme de Pádua, que cumpriu pena pelo crime, volta a ser notícia. Ele reapareceu no último domingo, 24, em meio à manifestação pró-Bolsonaro, em frente ao Congresso Nacional.

O ex-ator e modelo, hoje pastor evangélico, aparece em uma selfie usando máscara com a estampa da Bandeira do Brasil ao lado da namorada. No vídeo, ele afirma que teve que usar a máscara por ser a única forma de poder participar do ato.

Em uma série de vídeos postada por ele, Guilherme de Pádua - que foi condenado a 19 anos de prisão pelo crime de homicídio -  criticou o Supremo Tribunal Federal (STF) e atribuiu a opositores do presidente a leitura de que torcem contra o país.

Ele exibiu faixas com as mensagens: “STF respeite o presidente eleito” e "O Brasil precisa mudar". 

Crime

Na época em que foi assassinada com 18 golpes de tesoura, Daniella Perez contracenava com Guilherme de Pádua na novela, "De Corpo e Alma" (1992), de autoria da mãe dela. A atriz, que era casada com o ator Raul Gazolla, foi atraída para um local ermo por Guilherme e a esposa dele, Paula Nogueira Peixoto, que acabaram sendo condenados pelo crime à pena de prisão.

A motivação teria sido passsional, pelo fato dos personagens de Daniella e Guilherme formarem par romântico na dramaturgia, que estava no ar.

 

 

 

Celebridades
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA