Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Bragança comemora seus 409 anos com muita religiosidade e cultura

A ‘Pérola do Caeté’ é rica em belezas e uma ótima opção para curtir o verão

Bruna Dias

Uma diversidade de belezas e culturas. É o que o Pará tem para oferecer e um momento bem oportuno para desbravar nosso Estado é o verão amazônico, quando os balneários são tomados por quem quer curtir calor e diversão. Para te ajudar a saber um pouco mais sobre nossa cultura, O Liberal preparou uma série especial que vai trazer, a cada sexta-feira, um município diferente. No "Cultura de Verão", vamos contar algumas curiosidades, ensinar como chegar, conhecer as culturas e oferecer até uma playlist para trilha sonora da tua viagem.

E começamos com Bragança, uma das cidades mais antigas do Pará, que comemora hoje, 08 de julho, 409 anos

Banhada pelo rio Caeté, Bragança fica no nordeste paraense e é cheia de religiosidade e belezas naturais. Não à toa, é um dos destinos mais procurados nas férias de julho. Misturando história e cultura, a cidade é bem convidativa especialmente para quem gosta de praia: a de Ajuruteua é a mais famosa, inspirou algumas músicas, e dela é possível acessar outras de barco, como a Praia do Pilão, Praia do Grilo, Praia do Boiçucanga, Praia da Vila e Praia Chavascal.

A cidade fica a 220km de distância da capital,  Belém, e a viagem pela estrada dura entre 3h30 e 4 horas. Veja a cidade no mapa abaixo!

Para saber quanto custa viajar para Bragança e as possibilidades de pousadas, clique aqui.

Cultura bragantina - Com arquitetura única e histórica, a ‘Pérola do Caeté’ possui uma das festas mais tradicionais do país: a Marujada de São Benedito, onde os participantes vestem vermelho e branco e é marcada por orações e danças.

VEJA MAIS

Influenciadora Flor de Lari seleciona melhores músicas para ouvir na playlist de férias; confira
eleção de músicas especiais para a Playlist de Verão de O Liberal no Spotify, para curtir as férias e homenagear a "Pérola do Caeté" que completa hoje, 8, 409 anos

Em 2009, ela foi declarada patrimônio cultural e artístico do Pará. “A Marujada é uma parte da Festividade e do Ciclo de São Benedito, que já demanda mais de 200 anos e é uma das maiores manifestações culturais de Bragança e da região Nordeste do Pará”, explicou o Prof. Dário Benedito Rodrigues, bragantino, historiador e professor da Faculdade de História da UFPA Campus de Bragança.

Dário é doutor em História Social da Amazônia pela UFPA e pesquisador de História, Cultura, Patrimônio e Festas Religiosas, ele começou a pesquisar sobre o Ciclo de São Benedito desde 1997, além de atuar como docente e sou membro da Festividade e da Marujada de São Benedito de Bragança, logo se percebe a conexão com tanta cultura local.

“A cultura de Bragança envolve diversos bens, materiais e imateriais. Está mesclada com as origens indígenas (dos Tupinambá), a colonização portuguesa e a grande influência africana, com os negros que foram escravizados. O patrimônio cultural de Bragança de forma material se reveste de imponentes prédios e monumentos. No que se refere à dimensão imaterial, os saberes, os fazeres e as práticas, a culinária, a farinha, a Marujada de São Benedito dentre outras manifestações (como as das festas juninas e os eventos sociais)”, contou.

O bragantino Dário Benedito Rodrigues é historiador e professor da Faculdade de História da UFPA Campus de Bragança, além de doutor em História Social da Amazônia pela UFPA e pesquisador de História, Cultura, Patrimônio e Festas Religiosas. Ele tem uma pesquisa sobre o Ciclo de São Benedito desde 1997, atua ainda como docente e membro da Festividade e da Marujada de São Benedito de Bragança. (Divulgação)

“Se pode encontrar na cidade um casario do século XIX, prédios e monumentos do século XX, referências importantes do patrimônio construídos (alguns em reforma), além de restaurantes e locais de encontro, onde se servem pratos e iguarias da culinária local”, acrescentou.

O Teatro Museu da Marujada é um dos locais que está em reforma, a previsão de reabertura é novembro desse ano. “Após 20 anos de sua inauguração, ele passa por reformas. Lá se encontra, um acervo específico da Marujada, como indumentárias, instrumentos, acervo bibliográfico, etc. Sugiro uma visita ao Museu de Arte Sacra que guarda relíquias do catolicismo na cidade e no interior de Bragança, um acervo diverso sobre o Círio de Nazaré de Bragança dentre outros bens”, disse o historiador.

A Marujada surgiu em 1798 e hoje é uma das festas mais populares do Brasil. (Tarso Sarraf)

Para quem ainda não conhecer Bragança, o Prof. Dário Benedito Rodrigues faz questão de apresentar de apresentar a ‘Pérola do Caeté’: “A quem vem pela primeira vez em Bragança, muitas sugestões são bem-vindas, dependendo do tempo do ano, que é tanta coisa no calendário que fica difícil sugerir algo muito específico. Mas no mês de julho, um passeio por Ajuruteua e seu litoral exuberante, um passeio pelos igarapés e balneários e uma passada nos bares e restaurantes de Bragança, onde se encontra um fluxo interessante de eventos e de pessoas”.

A Festividade do Glorioso São Benedito ocorre no mês de dezembro, em Bragança (Agência Pará)

Programação - Não bastando todas as belezas e opções culturais, Bragança faz aniversário no dia 8 de julho e, por isso, terá uma vasta programação para que for curtir o município neste final de semana. Confira as opções.

PROGRAMAÇÃO

- Dia 08: Missa em Ação de Graças aos 409 anos da cidade, seguida de café da manhã na Vila que Era, local onde surgiu Bragança 

- Dia 09: entrega da reforma do Mercado de Carne ao som de muito carimbó com Mestre Lázaro e Mani de Urutá. À noite do mesmo dia a Orquestra de Vigia Banda Sinfônica Maestro Vae se apresenta no teatro do Liceu da Música de Bragança.

O Urubu Cheiroso faz, seu o arrastão com Sandrinha, Pura Malícia e Fabrício Ferrari. Concentração às 16h, na Praça da Aldeia.

- Dia 14: seletiva para o 43º Concurso Miss e Mister Ajuruteua, no auditório da Casa da Cultura.

- Nos dias 15,16,22 e 23: Jogos de Verão, na Praça da Aldeia, a partir das 18h.

- Nos dias 21, 22,23, 28, 29: evento cultural da Casa do Xote, Casa da Farinha e Feirinha de Artesanato, na Orla do Rio Caeté.

- Nos dias 24, 30 e 31: Ajurusol acontece na praia de Ajuruteua, com Banda Todos Nós, Brenda Caroliny, Yan Java, Thiago Costa, Faby Lenise, Miss e Mister Ajuruteua, PP Jr. e Pura Malícia

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA