Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Belém ganha o Centro Cultural Palacete Faciola; veja fotos

O conjunto de casarios históricos de 121 anos foi restaurado e será inaugurado como espaço de visitação pública, neste sábado, 25.

Enize Vidigal

O governo do estado do Pará entrega neste sábado, 25, Palacete Faciola, conjunto de três casarios simbólicos da arquitetura da Belém da Belle Epoque, datados de 1901 e situados na esquina da Avenida Nazaré com a Travessa Doutor Moraes, centro de Belém. O palacete foi desapropriado pelo estado em 2008 e, agora, passa a funcionar como centro cultural aberto à visitação pública, além de abrigar o Departamento de Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural (DPHAC) e o Museu da Imagem e do Som (MIS), setores da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), assim como um auditório para 105 pessoas. A inauguração inicia às 17h com a presença do governador Helder Barbalho.

VEJA MAIS

Pará anuncia restauração do Instituto de Pastoral Regional e repasse de R$ 1 milhão para Círio 2022
O protocolo de intenções de restauração e do repasse anual em apoio ao Círio de Nossa Senhora de Nazaré foram assinados nesta quinta-feira (31)

Recuperação de áreas transforma a Flona de Carajás
Para preservar essa imensidão verde, mais de 5 mil hectares se encontram em estágio de restauração pela Vale e mais de um milhão de mudas já foram plantadas na região

Foram investidos R$ 18 milhões nas obras, que foram realizadas ao longo de 20 meses. “Em virtude dos anos de abandono e descaso, e incêndio que acometeu o imóvel a alguns anos, trazer e recuperar os elementos originais, sem causar falsos históricos, foi o grande desafio da obra, que foram superados com muito empenho e dedicação pelos servidores e colaboradores”, destaca o secretário de Cultura, Bruno Chagas. “Toda mão de obra usada, inclusive a técnica de restauro, foi de Belém. Apenas o material que teve que ser importado de outras regiões”, completa.

Palacete Faciola restaurado

Restauro

Projetado em 1895 e concluído em 1901, o Palacete Faciola foi construído para servir de residência à família de Antônio Faciola. É um exemplar da arquitetura eclética com predominância do estilo "Art Noveau". O conjunto de casarios ficou abandonado por mais de 14 anos e sofreu com as intempéries. Após a desapropriação, passou a ser administrado pela Secult, e recebeu reforço estrutural para evitar o desmoronamento.

O projeto realizado no espaço incluiu a restauração das fachadas das três casas, a recomposição espacial dos edifícios, novas portas e janelas em madeira, a reintegração de pisos e forros, a recomposição da cobertura e a reintegração de rebocos e os revestimentos internos, respeitando o caráter histórico das casas. Também foram feitos o paisagismo da área externa, a instalação de sistemas elétricos, hidrossanitários, de drenagem, acústico, de ar condicionado, logística e de prevenção e combate a incêndio.

“A ação do tempo é vista nas fachadas dos prédios propositalmente, pois queremos demostrar que elas possuem”, detalha a diretora do DPHAC, Karina Moriya. Entre as etapas da obra, houve a limpeza e a catalogação de mais de 2 mil peças encontradas no local, entre azulejos, ladrilhos e cerâmicas, gradis, portas e adereços de fachada. “Foram trocados os azulejos que estavam danificados ou despregando das fachadas, além de repor os que já tinha sido perdidos. Na Casa 3, por exemplo, teve muita perda e foi preciso refazer muitas peças”, detalha.

Visitação

O Centro Cultural Palacete Faciola será aberto à visitação pública ainda neste sábado, após a cerimônia de inauguração, e ficará aberto até às 21h. O espaço ficará aberto à visitação, sempre de terça a domingo, das 9 às 17h. No local também funcionarão um café e uma loja colaborativa.

Show e exposições

O Amazônia Jazz Band participa do evento de inauguração com o show aberto ao público pela Rua Dr. Moraes. Ainda, o centro cultural abre as portas com três exposições: "Belém Passado/Presente" traz a gigantesca maquete do centro histórico de Belém, iniciada sob a coordenação do falecido professor, arquiteto e urbanista Flávio Nassar; “Memorial Palacete Faciola”, que busca valorizar os detalhes arquitetônicos e pinturas artísticas das edificações da Belle Époque; e "Cinema, televisão e audiovisual na coleção do MIS, um breve recorte", com acervos e equipamentos da memória audiovisual paraense.

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA