Batalhas de rap crescem em Belém e produtores falam da expectativa para 2023

Em 2022, as batalhas de rap voltaram às ruas de Belém multiplicando conhecimento e arte

Thainá Dias

Em 2022, as batalhas de rap voltaram às ruas de Belém multiplicando conhecimento e arte, mas ainda com dificuldades devido a pandemia. Na semana, em que essas batalhas foram consideradas como patrimônio cultural e imaterial do município de Castanhal, falamos com o rap Pelé do Manifesto e com a produtora Lo Ojuara sobre a importância do movimento no cenário paraense e a luta por mais investimentos do poder público para essa arte em 2023.

Segundo Pelé do Manifesto, “a meta para 2023 é estruturar cada vez mais as batalhas de MC’s. Esse movimento tomou conta de Belém e dos interiores também, pedir ajuda do poder público pois já fazemos parte da cultura paraense. E seria muito bom poder contar com esses investimentos, equipamentos adequados e principalmente, a liberação do poder público”, afirmou.

Pelé destacou ainda que “o rap tem o dom de mudar vidas, transformar pessoas porque ele mexe com a nossa visão de mundo. A gente começa a perceber coisas que não percebíamos antes, o rap é um professor, até mesmo quando a escola falha em alguns assuntos. Ele nos traz um foco, um ideal, uma luz no fim do túnel. Somos transformados em pessoas melhores”, concluiu o artista.

A produtora Lo Ojuara, disse que “para 2023 os planos são alcançar muito mais todas as faixas etárias quebrando os paradigmas que ainda estigmatizam a cultura. Construindo mais ações que nos conectem com nossa identidade amazônica trabalhando principalmente as bases. Investindo na arte educação como estratégia de pertencimento e conscientização seja política e ambiental”, destacou.

Lo reflete ainda que, “como diria o Maestro Sabotagem, o Rap é acima de tudo, um compromisso que assumimos de lutar contra todas as formas de opressão através do poder que a música tem ao entrar nos teus ouvidos e mudar teu mente pra sempre. Tua concepção de mundo nunca mais será a mesma quando tu finalmente desperta pra realidade do teu povo, da tua quebrada, do teu lugar”, concluiu.

Palavras-chave

Cultura
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA