CINE NEWS

Por Marco Antônio Moreira

Coluna assinada pelo presidente da Associação dos Críticos de Cinema do Pará (ACCPA), membro-fundador da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (ABRACCINE) e membro da Academia Paraense de Ciências (APC). Doutor em Artes pelo PPGARTES/UFPA; Mestre em Artes pela UFPA. Professor de Cinema em várias instituições de ensino, coordenador-geral do Centro de Estudos Cinematográficos (CEC), crítico de cinema e pesquisador.

Festival de Cinema do Rio 2022

Marco Antonio Moreira

O Festival de Cinema do Rio 2022 iniciou dia 06/10 e terá cerimônia de encerramento e premiação no dia 16/10. A edição deste ano foi presencial com ampla participação do público após dois anos de pandemia. Esse festival, ao lado da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e dos festivais de Gramado, Brasília, Pernambuco e Ceará, tem grande importância no mercado cinematográfico brasileiro, pois geram oportunidades para lançamentos de novos e importantes filmes além de realizar homenagens, mostras e eventos paralelos. Este ano, a cerimônia de abertura aconteceu no tradicional Cine Odeon (após três anos de reforma) com a exibição de Império da Luz, novo filme de Sam Mendes que, recentemente, dirigiu o elogiado filme de guerra 1917. O filme mostra uma história sobre a nostalgia de um cinema na costa litorânea da Inglaterra.

Cine News

O Festival do Rio deste ano exibiu em torno de 200 filmes e teve diversas homenagens especiais. Sua programação incluiu sessões em Cine Concerto com projeção de filmes com música ao vivo, com trechos de clássicos como À l’Assaut de la Tour Eiffel e filmes brasileiros de animação de curta duração. Para a mostra Première Brasil foram selecionadas 70 produções nacionais com curtas e longas metragens selecionados entre 450 curtas e 200 longas inscritos no festival. A mostra Première Brasil ganhou novas categorias como o Troféu Redentor: Direção de Arte na competição oficial e Melhor Direção na mostra Novos Rumos e teve duas homenagens referentes aos 60 anos dos clássicos do cinema brasileiro O Pagador de Promessas de Anselmo Duarte e O Assalto ao Trem Pagador de Roberto Farias. O diretor Breno Silveira, que faleceu recentemente, foi homenageado durante a exibição do filme Dois Filhos de Francisco que ele dirigiu em 2005. Entre os longas- metragem brasileiros desta mostra foram exibidos Bem-Vinda Violeta de Fernando Fraiha, Bocaina de Ana Flávia Cavalcanti e Fellipe Barbosa e Carvão de Carolina Markowiczsl.

Sou um cinéfilo que admira a realização de festivais de cinema, pois são eventos que, muitas vezes priorizam a cinefilia em paralelo as questões comerciais que abrangem negócios vinculados à exibição e distribuição de filmes. É importante que um filme consiga visibilidade em festivais para futuras distribuições em diversos países. Lembro-me do excelente filme Aquarius (2016) de Kleber Mendonça Filho que foi exibido no Festival de Cannes e, posteriormente, conseguiu distribuição imediata para mais de 80 países. Para o cinema brasileiro e sul-americano, especialmente, os festivais têm um significado extraordinário, pois valorizam os filmes selecionados e a cinematografia de seus países que são pouco conhecidas e consideradas pelo mercado cinematográfico comercial. É preciso celebrar o retorno às atividades de todos os festivais de cinema para que o espectador tenha mais informação e curiosidade para conhecer mais e novos filmes e diretores.

Confira alguns dos principais filmes da seleção internacional do Festival do Rio 2022:

 Uma Noite em Haifa de Amos Gitai (excelente cineasta israelense), Padre Pio de Abel Ferrara (polêmico cineasta de Vício Secreto de 1992) , Walk Up de Hong Sang Soo (cineasta coreano de A Visitante Francesa de 2012),  Peter von Kant de François Ozon (talentoso cineasta francês autor de filmes como Sob a Areia de 2000), O Contador de Cartas de Paul Schrader (roteirista de Taxi Driver e Touro Indomável de Martin Scorsese), Noites de Paris de Mikhaël Hers (representante da Argentina ao Oscar de Melhor Filme Internacional), Argentina, 1985 de Santiago Mitre (com Ricardo Darín), Sra. Harris Vai a Paris de Anthony Fabian (com Isabelle Huppert), Broker de Hirokazu Kore-eda (vencedor do prêmio de melhor ator  Festival de Cannes 2022), Nanny de Nikyatu Jusu (Prêmio do Júri no Festival de Sundance em 2022), EO de Jerzy Skolimowski (Prêmio do Júri de Cannes 2022 com Isabelle Huppert), Decisão de Partir de Park Chan-wook (Melhor Direção no Festival de Cannes 2022) e Notre-Dame em Chamas de Jean-Jacques Annaud (diretor de A Guerra do Fogo).

Indicações da Semana:

Fé e Fúria de Marcos Pimentel. Documentário que aborda os conflitos religiosos existentes em favelas e subúrbios do Rio de Janeiro e de Belo Horizonte (Cine Líbero Luxardo).

5 Casas de Bruno Gularte Barreto. Documentário que retrata a busca pelas memórias de infância do diretor após deixar a cidade onde nasceu no interior do Rio Grande do Sul (Cine Líbero Luxardo).

Nise: O Coração da Loucura de Roberto Berliner. Com Glória Pires. Dia 18/10, às 19h, com entrada franca. Cinebiografia da médica Nise de Oliveira que foi pioneira ao usar a arte no tratamento da esquizofrenia (Cineclube SINDMEPA).

Cine News
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS DE CINE NEWS