CINENEWS

Marco Antônio Moreira

Presidente da Associação dos Críticos de Cinema do Pará (ACCPA), membro-fundador da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (ABRACCINE) e membro da Academia Paraense de Ciências (APC). Doutorando em Artes pelo PPGARTES/UFPA; mestre em Artes pela UFPA. Professor de Cinema em várias instituições de ensino (UFPA, IESAM, CAIANA FILMES, SESC, EMATRA, FIBRA e Casa das Artes) e coordenador-geral do Centro de Estudos Cinematográficos (CEC). Crítico de cinema na revista Troppo (O Liberal) e apresentador do programa Atualidades Cinematográficas (Rádio Liberal AM).

"A Câmera de Claire" é o destaque da semana, em Belém

Os lançamentos em destaque são “A Câmera de Clair”, de Hong Sang-Soo, e “Green Book: O Guia”, de Peter Farrely. Outras estreias confirmada são “Creed 2” de Steven Capple Jr., “Eu Sou Mais Eu” e “Muleque Té Doido – Mais Doido Ainda”

Marco Antônio Moreira

Os lançamentos em destaque nesta semana de cinema em Belém são “A Câmera de Clair” de Hong Sang-Soo e “Green Book: O Guia” de Peter Farrely. Outros filmes que tem estreia confirmada são: “Creed 2” de Steven Capple Jr., “Eu sou mais eu” e “Muleque té doido – Mais Doido ainda”.

“A Câmera de Claire” é o novo trabalho do diretor Hong Sang-Soo, um dos melhores cineastas da atualidade. Realizador de belos filmes como “Na Praia a Noite Sozinha” (2017) e “O Dia Depois” (2018), Sang-Soo tem um estilo interessante de mostrar suas histórias na elaboração de um cinema mais contemplativo que deixa seus personagens à vontade para se expressarem sob um olha sensível e intuitivo do diretor. Gosto muito de seu trabalho e “A Câmera de Clair” segue o caminho estético que o diretor procura construir na sua filmografia. No filme, durante viagem de trabalho ao Festival de Cannes, Jeon Manhee é demitida por sua chefe, sem saber o motivo. Paralelamente,  uma professora chamada Clair sonha em trabalhar com poesia e procura fazer fotos das ruas e pessoas com sua câmera. Essas personagens se conhecem e ambas se ajudam no entendimento de suas formas de lidar com a vida. No elenco, como sempre em excelente atuação, a atriz francesa Isabelle Huppert (de “Ellee”) e Min-Hee Kim (atriz que trabalha com frequência com o diretor e que ficou muito conhecida no filme “A Criada”). Não deixe de assistir. É um dos melhores filmes do ano!

“Green Book: O Guia” de Peter Farrely é um dos favoritos ao “Oscar” deste ano. A produção tem 5 indicações incluindo melhor filme e melhor ator coadjuvante. O diretor é conhecido por dividir a direção de seus trabalhos com o irmão Bobby Farrelly em comédias como “Quem vai ficar com Mary?” e “O amor é Cego”, filmes que certamente não representam o melhor do gênero no cinema americano. “Green Book: O Guia” é apresentado como uma história baseada em fatos, mas recentemente a família de um dos personagens principais questionou a veracidade do filme que narra a amizade entre Don Shirley (Mahershala Ali), um virtuoso do piano, e seu motorista, Tony Lip (Viggo Mortensen), durante uma turnê pelo Sul dos Estados Unidos no período de muitos conflitos raciais nos EUA, nos anos 1960. Tema instigante que merece debates.

“Creed 2” de Steven Capple Jr. é a continuação do filme que procurou dar seguimento a trajetória do personagem Rocky, interpretado por Sylvester Stallone. Depois de sair como vencedor no primeiro filme Adonis Creed, filho de Apollo Creed (adversário de Rocky nos primeiros filmes da franquia), está mais confiante e segue seu caminho como boxeador rumo ao campeonato mundial de boxe com o apoio de Rocky. Mas seu próximo desafio será mais difícil, pois ele enfrentará um adversário com forte ligação com seu passado. Sylvester Stallone é a grande estrela do filme sob o brilho do personagem Rocky que ele criou nos anos 1970.

“Eu sou mais eu” mostra a história de Camila Mendes, uma popstar que busca o sucesso a todo custo. Ao lançar uma nova música, ela é surpreendida pela visita de sua fã número 1, que insiste em tirar uma selfie com ela, mas misteriosamente essa situação a leva de volta à adolescência, quando sofria bullying. Seu único amigo tentará ajudá-la a encontrar seu verdadeiro eu, já que só assim conseguirá voltar à sua realidade.

“Muleque té doido – Mais Doido ainda” é uma comédia que mostra quatro amigos (Guida, Nikima, Erlanes e Sorriso) que precisam correr contra o tempo para salvar Luna, a filha do povo da lua. Luna vai ser sacrificada para reviver o Rei Dom Sebastião e libertá-lo do encantamento que o transformou num grande Touro Negro e encantado com uma estrela dourada na testa. E, com isso, a Ilha de São Luís vai mergulhar nas profundezas do oceano para sempre.

Continuações

Continuam em exibição e merecem destaque os filmes “Vidro” de M. Night Shyamalan,

“Temporada” (vencedor do Festival de Brasília) e “O Terceiro Assassinato”.

Programação Extra

*Cineclube Alexandrino Moreira (Casa das Artes):

Dia 04/02 – “Noites Brancas” (1957). Homenagem ao diretor Luchino Visconti. Sessão às 19 h. Entrada franca. Debate após a exibição.

*Cine Líbero Luxardo:

Dia 09/02 – “Prelúdio para Matar” (1975) de Dario Argento. Sessão Cult às 15 h. Entrada franca e debate após a exibição.

*Centro de Estudos Cinematográficos (CEC) (Casa das Artes):

Dia 29/02 – “A Dualidade em Cena/Encena”. Primeira ação do Centro de Estudos Cinematográficos (CEC) de 2019. Marco Antonio Moreira e Ernani Chaves falarão sobre questões relativas a psicanálise e cinema com interpretações sobre dois filmes importantes na história da sétima arte: "Vagas Estrelas da Ursa"(1965) de Luchino Visconti e "De Olhos Bem Fechados" (1999) de Stanley Kubrick. Temas como o desejo e o erotismo estarão na palestra que acontecerá na Casa das Artes, no dia 29/01, às 18h30min. Inscrições gratuitas e emissão de certificados de participação.

*Cine SINDMEPA (Sindicado dos Médicos do Pará):

Dia 29/01 – “Agnus Dei” (2016) de Ann Fontaine. Sessão às 19 h. Entrada franca. Durante o fim da Segunda Guerra Mundial, na Polônia, a enfermeira francesa Mathilde (Lou de Laâge) descobre que as freiras moradoras de um convento vizinho foram estupradas por soldados invasores. Muitas delas estão grávidas. Apesar da ordem de prestar socorro apenas aos franceses, Mathilde começa a tratar secretamente de todas as freiras e madres. Ela deve enfrentar os julgamentos das próprias pacientes, que se sentem culpadas por terem violado o voto de castidade, e se recusam a ter o corpo tocado por quem quer que seja, mesmo uma enfermeira.

COTAÇÕES

“A Câmera de Claire” - ⭐⭐⭐⭐⭐

Direção: Hong Sang-Soo

“Hair” -⭐⭐⭐⭐⭐

Direção: Milos Forman

“O Terceiro Assassinato” - ⭐⭐⭐⭐

Direção: Hirokazu Koreeda

“Agnus Dei” - ⭐⭐⭐⭐

Direção: Anne Fontaine

“Temporada” - ⭐⭐⭐⭐

Direção: André Novaes Oliveira

 “Sem Data, sem assinatura” - ⭐⭐⭐⭐

Direção: Vahid Jalilvand 

“Green Book: O Guia”: ⭐⭐⭐

Direção: Peter Farrely

⭐⭐⭐⭐⭐Excelente

⭐⭐⭐⭐Muito Bom

⭐⭐⭐Bom

⭐⭐Razoável

Fraco

Marco Antônio Moreira