Vídeo mostra João Alberto dando um soco em segurança antes de ser assassinado

Conforme laudo inicial da perícia, a causa da morte foi asfixia

Agência Estado

Um novo vídeo anexado na investigação policial que apura a morte de João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, ocorrida no Carrefour em Porto Alegre, mostra o momento em que o soldador agrediu o vigia Giovane Gaspar da Silva, antes de ser espancado nas dependências do hipermercado, na noite de quinta-feira, 19. Logo em seguida, João Alberto apanha dos seguranças até a morte. Conforme laudo inicial da perícia, a causa da morte foi asfixia.

Leia mais:

Empresa demite por justa causa envolvidos na morte de João Alberto no Carrefour
Ambev cobra Carrefour por morte de homem negro em unidade da rede
VÍDEO: câmeras mostram vítima em supermercado minutos antes de morrer
Laudo aponta que João Alberto morreu por asfixia; delegada não viu 'cunho racial'
PF: envolvido na morte de homem negro não tinha registro de segurança
"Quando cheguei, ele já estava imobilizado", relata esposa de vítima morta em supermercado

João Alberto estava próximo ao caixa do mercado quando passou a ser acompanhado pelos vigias até a saída do estacionamento. O vídeo foi repassado pelo advogado William Vacari Freitas, responsável pela defesa de Silva, policial militar temporário, que foi preso em flagrante ao lado do segurança Magno Braz Borges. Os dois tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça e vão responder por homicídio triplamente qualificado - por motivo fútil, asfixia e recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

Questionado sobre a conduta do PM, Freitas afirmou que a defesa irá se pronunciar ao término do inquérito policial ou quando forem concluídos todos os laudos periciais. Em depoimento, os vigias permaneceram em silêncio.

A morte brutal de João Alberto gerou revolta em todo o País e protestos em diferentes cidades. Em Porto Alegre, um ato realizado em memória do cliente negro terminou em confronto entre manifestantes e a Brigada Militar, na noite passada. Beto, como era conhecido, foi sepultado neste sábado na capital gaúcha.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL