Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Velocidade média da internet no Pará é uma das piores do País, aponta pesquisa; veja ranking

Pará apresentou uma velocidade média de internet de 60,79 MB por segundo. A média nacional é de 93,31 MB por segundo

O Liberal

O Pará tem um dos piores desempenhos entre os estados do País quando se avalia a velocidade média de internet. É o que mostra o resultado de mais de 12,5 milhões de testes realizados por internautas com a ferramenta de medição das plataformas Minha Conexão e Melhor Plano, no segundo semestre de 2021. As informações foram divulgadas pelo Portal UOL.

VEJA MAIS

Fábio Faria quer encerrar ano com todas as escolas do Pará conectadas à internet
Ministro das Comunicação concedeu entrevista exclusiva ao Liberal sobre 5G na Amazônia, regulamentação da mídia e eleições 2022

Belém não está entre as capitais brasileiras totalmente aptas a lançar a internet 5G
Quanto mais moderna for a legislação municipal, mais rápido a cidade terá a nova geração da tecnologia de telefonia móvel

Das 27 unidades da Federação, o Pará ficou em 24º lugar no desempenho de velocidade, com 60,79 MB por segundo, bem abaixo da média nacional, que subiu 69% no segundo semestre do ano passado, em comparação ao primeiro semestre, atingindo 93,31 MB por segundo. Atrás do Pará estão apenas os estados do Acre, Alagoas, Roraima e Sergipe.

A melhor velocidade média de internet, 159,47 MB por segundo, foi registrada no Estado do Mato Grosso. Logo depois vem Piauí, com 158,08 MB por segundo, e Goiás com 132,48 MB por segundo.

Além das médias dentro de cada estado, foram calculadas a qualidade de internet em cada região brasileira e também no país como um todo.

O professor de Tecnologia da Informação, Eudes Mendonça, que leciona em instituições como o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e o Centro Universitário do Estado do Pará (Cesupa), explica que o principalmente motivo de a região Norte ser a última colocada no ranking é o fato de receber com atraso, em comparação com as demais regiões, as tecnologias apropriadas para melhorar a qualidades dos serviços de internet. De acordo com o especialista, para as empresas de telecomunicações que operam no país, os Estados nortistas “não são prioridades”.

“As tecnologias de ponta são primeiro disponibilizadas para os Estados do Sul e do Sudeste, onde há maior demanda e acaba sendo mais lucrativo para as empresas. Tecnologias como a rede FTTH (sigla em inglês que significa Fibra para os Lares, e designa o tipo de cabo de fibra ótica que é direcionado para as casas dos usuários) chegaram apenas recentemente ao Norte, enquanto existem há cerca de três anos no Sul e no Sudeste”, compara.

O preço da logística para que um projeto de conectividade seja instalado no Pará, por exemplo, também é uma questão a ser colocada para compreender a razão da baixa velocidade. É o que aponta o analista de telecomunicações Daniel Araújo, que é também gerente de redes de um provedor local. “O preço do aluguel de um poste para fazer o transporte da internet é R$ 10 no Pará, que deve ser pago para a concessionária de energia elétrica. Em outras regiões, o valor é bem menor. Eu acredito que deveria ser implementada uma política para que o aluguel fosse liberado, para que o custo dos projetos fosse diminuído”, opina.

Daniel Araújo destaca ainda que o poder público poderia utilizar a isenção de impostos como forma de atrair as empresas de telefonia, melhorando o serviço aos paraenses. “Acredito que deveria haver um espaço de discussão, em que técnicos, governos e profissionais da área pudessem discutir soluções. Hoje não existe”, conclui.

Veja o desempenho por região

  1. Centro-oeste: 122,21 MB por segundo
  2. Sudeste: 99,09 MB por segundo
  3. Sul: 85,85 MB por segundo
  4. Nordeste: 75,35 MB por segundo
  5. Norte: 72,64 MB por segundo

Veja o ranking por estado

  1. Mato Grosso: 159,47 MB por segundo
  2. Piauí: 158,08 MB por segundo
  3. Goiás: 132,48 MB por segundo
  4. Rio de Janeiro: 124,78 MB por segundo
  5. Minas Gerais: 110,78 MB por segundo
  6. Amapá: 97,95 MB por segundo
  7. Distrito Federal: 93,78 MB por segundo
  8. Espírito Santo: 91,78 MB por segundo
  9. Rondônia: 88,66 MB por segundo
  10. Ceará: 87,87 MB por segundo
  11. Rio Grande do Sul: 86,86 MB por segundo
  12. Santa Catarina: 85,82 MB por segundo
  13. São Paulo: 85,14 MB por segundo
  14. Paraná: 84,76 MB por segundo
  15. Amazonas: 83,17 MB por segundo
  16. Maranhão: 80,03 MB por segundo
  17. Tocantins: 73,27 MB por segundo
  18. Rio Grande do Norte: 70,67 MB por segundo
  19. Pernambuco: 66,40 MB por segundo
  20. Bahia: 64,66 MB por segundo
  21. Mato Grosso do Sul: 62,70
  22. Paraíba: 62,31 MB por segundo
  23. Pará: 60,79 MB por segundo
  24. Acre: 58,64 MB por segundo
  25. Alagoas: 54,29 MB por segundo
  26. Roraima: 53,25 MB por segundo
  27. Sergipe: 49,86 MB por segundo
Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL