Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Substância que pode evitar a evolução da doença de Parkinson é descoberta em estudo da USP

Nos experimentos conduzidos em camundongos, esse composto reduziu cerca de 60% da morte celular cerebral

O Liberal

Durante experimentos conduzidos em camundongos, uma nova substância testada por pesquisadores da Universidade de São Paulo reduziu cerca de 60% da morte celular cerebral dos roedores que receberam uma toxina que simula os efeitos de Parkinson. Os resultados sugerem a possibilidade do composto reduzir a evolução da doença. A substância testada é baseada em tirosina, aminoácido que pode ser produzido naturalmente pelo organismo ou ser ingerido através de alimentos e suplementos. Ela age diretamente no TRPM2, um dos canais de entrada de cálcio nas células cerebrais. As informações são do portal Canal Tech.

VEJA MAIS

Parkinson: paraense produz conteúdos na web e inspira outros pacientes a superarem a doença
Gisele Tavares, 57 anos, é inspiração para internautas mundo afora através dos seus vídeos publicados no Youtube, onde compartilha sua história, e na rede social Kwai, para seus mais de 4 mil seguidores

José Serra pede licença no Senado após ser diagnosticado com Parkinson
O tucano se afastará por 4 meses para tratamento médico. O suplente José Aníbal (PSDB-SP) assumirá o cargo durante o período

Os resultados do estudo foram publicados na revista científica Molecular Neurobiology. Os camundongos foram divididos em dois grupos: o primeiro recebeu a substância à base de tirosina; o segundo, não. Foi feita então uma comparação entre os neurônios de todos.

Os pesquisadores notaram um menor prejuízo com a administração da substância, tanto em termos comportamentais como em termos do número de células e terminais degenerados. Os camundongos que não receberam a substância apresentaram um resultado notavelmente pior nos testes comportamentais, pois com o bloqueio do canal de entrada de cálcio, a degeneração de neurônios diminui.

Isso sugere que o material pode ajudar no desenvolvimento de terapias contra Parkinson no futuro.

A doença

O Parkinson pode ser causado por disfunções metabólicas e acúmulo anormal de proteínas, a neuroinflamação do cérebro, o estresse oxidativo provocado pelo acúmulo de espécies reativas de oxigênio ou pelo aumento na atividade dos canais de entrada de cálcio.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL