Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Servidora é morta dentro do próprio apartamento; principal suspeito é preso

A vítima, Silvanilde Ferreira Veiga, foi esfaqueada em um condomínio de luxo em Manaus

Emilly Melo

Uma mulher morreu após ser brutalmente esfaqueada dentro do próprio apartamento, em um condomínio residencial de luxo, no bairro de Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus, Amazonas. O principal suspeito de cometer o crime foi preso nesta terça-feira (31), 10 dias após o crime. Silvanilde Ferreira Veiga, de 58 anos, era servidora do Tribunal Regional do Trabalho do Estado do Amazonas (TRT-AM). Segundo a perícia criminal, ela foi agredida fisicamente no rosto e na cabeça, o que gerou marcas e vários traumas, além de edemas. 

VEJA MAIS

Corpo de homem em decomposição é encontrado na zona rural de Novo Progresso
Marcas de tiro apontam que a vítima foi morta de maneira violenta. Caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

Preso homem que esquartejou e escondeu corpo de travesti debaixo do sofá
O ex namorado da vítima a matou, esquartejou e escondeu partes do corpo embaixo de sofá e em mata fechada

Dupla é encontrada morta com marcas de tiros no nordeste paraense
Os corpos estavam no ramal Urubuputaua, que fica próximo à vila Santa Cruz, na divisa entre os municípios de Abaetetuba e Moju

A servidora também levou várias facadas, a maioria no pescoço, que contribuíram para a morte da mulher. Uma das facadas cortou a traqueia e fez com que ela parasse de respirar. 

Suspeito foi localizado e preso

Nesta manhã, a equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros prendeu, após 10 dias do assassinato, o principal suspeito de ser o autor do crime. Apesar de não ter tido o nome revelado, a polícia afirma que trata-se de um vigilante do condomínio que confessou o crime. Ele seria usuário de entorpecentes.

A vítima morava em um condomínio com um rígido sistema de segurança, em que há apenas duas formas de acesso: visitantes somente acompanhados com o morador ou por meio de acesso via QR Code. E também na apresentação do QR Code do visitante na portaria do condomínio. No código, há informações sobre o visitante e o morador que liberou a entrada, assim como o registro de entrada e saída do condomínio. 

Os entregadores delivery também têm acesso, mas com o mesmo padrão de outros residenciais. 

(*Emilly Melo, estagiária, sob supervisão de Keila Ferreira, coordenadora do Núcleo de Política)

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL