Mulher que teve mão amputada após o parto diz que não consegue sair de casa

Paciente diz que não entende porque o procedimento foi realizado e não consegue aceitar ‘a nova versão’ dela

Emilly Melo
fonte

A paciente de 24 anos que teve a mão amputada após dar à luz em um hospital do Rio de Janeiro afirma que, mesmo após três meses, ainda busca entender tudo o que aconteceu no dia em que ficou internada. Ainda sem o diagnóstico, ela tenta se adaptar à nova rotina em casa com os três filhos — três meninos, de 8 e 4 anos, além do bebê de três meses. Com informações do G1.

VEJA MAIS:

image Mulher vai para hospital dar à luz e sai com a mão amputada
Depois do parto, a paciente teve uma hemorragia e os médicos decidiram criar um acesso venoso na mão dela para introduzir a medicação. Durante o procedimento, a mulher sentiu muita dor e incômodo no membro

image Homem tem braço amputado após contrair bactéria devoradora de carne; saiba o que causa a doença
A fascíite necrosente pode levar a morte e é contraída por meio de aberturas na pele, seja devido a injecções, uso de drogas aplicadas na veia, queimadoras ou cortes

image Menino pode ter braço amputado após picada de aranha; entenda o caso
Família afirma que criança passou mal há dez dias, mas hospitais públicos fizeram diagnóstico errado

"Tem um mês que tive coragem de olhar para o meu braço sem mão. Não gosto de olhar. Ainda não me aceito nessa nova versão. Também não saio de casa, tenho vergonha que olhem pra mim. Acho que está todo mundo me olhando", disse a mulher, que não quis ser identificada.

Devido à perda da mão, ela não pode dar banho no filho mais novo, nem pôde amamentá-lo nos primeiros dias, pois ficou 17 dias internada. "Tem certas coisas que eu não posso fazer com ele, que eu já tinha feito com os meus dois outros filhos. Também não sei como vai ficar no meu trabalho quando eu voltar. Era fiscal em um mercado e precisava das duas mãos para exercer a função", contou.

image Mulher teve a mão amputada após o parto (Reprodução/ TV Globo)

A mulher conta com a ajuda da mãe e do marido para tentar superar esse momento difícil. "Mexeu com a vida de todo mundo. A gente teve que se readaptar para poder ajudá-la, já que não consegue fazer muita coisa sozinha", afirmou a mãe da jovem.

Ela contou ainda que precisou ter mais cuidado com as crianças logo que voltou para casa, para que os filhos mais velhos não pensassem que a culpa da mãe estar sem a mão era do caçula. "Era para ser um momento feliz", disse a paciente.

(*Emilly Melo, estagiária, sob supervisão de Elisa Vaz, repórter do Núcleo de Política)

Brasil
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL