#if(!$m.request.preview.inPreviewMode)
CONTINUE EM OLIBERAL.COM
X
#end

Morto levado ao banco: IML não consegue concluir se idoso chegou sem vida na agência bancária

O caso aconteceu na tarde da última terça-feira (16) em Bangu, na Zona Oeste do Rio.

O Liberal
fonte

Um laudo de necrópsia realizado pelo Instituto Médico Legal (IML) do Rio de Janeiro não conseguiu concluir se o idoso Paulo Roberto Braga morreu antes ou depois de chegar ao banco, onde foi levado em uma cadeira de rodas para sacar um empréstimo por uma mulher que se diz sobrinha dela. Ela foi identificada como Érika de Souza Vieira Nunes, de 42 anos. O caso aconteceu na tarde da última terça-feira (16/04) em Bangu, na Zona Oeste do Rio.

O perito do IML responsável pelo laudo aponta que a morte do idoso pode ter ocorrido entre 11h30 e 14h30. No entanto, apesar disso, não há elementos seguros para dizer, do ponto de vista técnico e científico, que a vítima morreu no trajeto para a agência.

A defesa de Érika de Souza Vieira Nunes, sobrinha de Paulo, é presa por tentativa de furto mediante fraude e vilipêndio de cadáver, alega que ele morreu após chegar no banco. A advogada diz que Érika não sabia que o tio estava morto na cadeira de rodas quando tentava sacar um empréstimo de R$ 17 mil.

VEJA MAIS

image Veja momento em que mulher chega ao banco com homem morto em cadeira de rodas para sacar empréstimo
Imagens gravadas por câmeras de segurança mostram Erika de Souza Vieira Nunes chegando ao banco com Paulo Roberto Braga

image Morto levado ao banco para sacar empréstimo: exames derrubam versão da defesa; entenda
Delegado do caso afirma que sinais encontrados no corpo do idoso levado ao banco por uma suposta sobrinha quando já estava morto contradizem os argumentos da defesa

A morte, ainda segundo o laudo necroscópico, pode ter sido causada por broncoaspiração de conteúdo estomacal e falência cardíaca. Essa hipótese, portanto, estaria compatível com a de um homem previamente doente. Os peritos aguardam ainda resultados de exames toxicológicos para determinar se houve algum fator externo envolvido na morte, como alguma droga ingerida por Paulo - o que indicaria um homicídio.

Vídeo de idoso morto em agência bancária viralizou

Os vídeos sobre o caso viralizaram nas redes sociais e mostram a mulher carregando o suposto tio em uma cadeira de rodas, tentando fazer ele assinar um documento para concretizar o saque de um empréstimo no valor de R$ 17 mil. Nas imagens que circulam, é possível notar que os funcionários da agência bancária, ao desconfiarem do estado de saúde do homem, passaram a filmar a cena.

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Brasil
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL