Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Mãe suspeita de matar filhos manteve corpos das crianças em cama por 15 dias

Segundo as autoridades, o menino morreu em decorrência de uma asfixia com um travesseiro e a menina, enforcada com um cachecol

Luciana Carvalho

Uma mulher suspeita de matar os dois filhos, de 3 e 10 anos, manteve os corpos das crianças sobre uma cama durante pelo menos 15 dias, segundo a delegada responsável pelo caso. As vítimas foram encontradas pela polícia no último sábado (27) em um apartamento. As informações são do portal Metrópoles.

A delegada Ana Hass informou no último domingo (28) que a mãe das crianças, de 31 anos, confessou o crime à polícia, que foi acionada pelo advogado dela. menino, de 3 anos, e a menina, de 10, estavam deitados sobre a cama da mãe, embaixo de um cobertor.

“O menino morreu em decorrência de uma asfixia com um travesseiro, e a menina, enforcada com um cachecol. Ela [mãe] relatou que o crime aconteceu no dia 13 de agosto, mas somente no sábado, ela fez o acionamento da polícia via advogado”, explicou a delegada.

VEJA MAIS

Imagens podem revelar detalhes do crime da mãe que matou os dois filhos
Câmeras estão localizadas no quintal da casa e outra num poste em frente ao local do assassinato

Mãe tenta causar explosão na casa, após matar os dois filhos
Ela ainda deixou as bocas do fogo ligados e uma extensão em cima do armário

Mulher tida como 'boa mãe' mata filhos de 3 e 6 anos e corta os próprios pulsos
Ela será indiciada por homicídio duplamente qualificado

A responsável pela investigação também disse que o apartamento, localizado em Guarapuava, na região central do Paraná, estava relativamente desorganizado quando os policiais e demais autoridades chegaram ao local. “Ela continuou vivendo sua vida normalmente, se alimentado e dormindo no apartamento”, disse Hass.

Segundo a delegada, a suspeita optou por permanecer em silêncio durante o interrogatório, após ser presa em flagrante pelos crimes de ocultação de cadáver e fraude processual. A mulher também responderá por homicídio qualificado, disse Hass.

“Antes do depoimento, ela alegou uma espécie de cansaço, que sempre cuidou dos filhos sozinha e que estaria sem condições financeiras e psicológicas de sustentar as crianças. Ela também afirmou que queria tirar a própria vida, mas não queria deixar os filhos sozinhos e, por isso, tirou a vida deles”, explicou a delegada.

Investigação

A delegada Ana Hass disse que o pai de uma das crianças já foi ouvido na delegacia, mas a delegada não deu detalhes sobre o conteúdo do depoimento. Outras pessoas ainda devem ser ouvidas durante o andamento do inquérito policial, e imagens de câmeras de monitoramento do prédio onde viviam as crianças serão analisadas. A suspeita segue presa em Guarapuava.

(Luciana Carvalho, estagiária da Redação sob supervisão de Keila Ferreira, Coordenadora do Núcleo de Política).

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL