Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Influencer estuprada em rodeio faz mais um exame e comprova que foi dopada

A jovem revelou que o exame constatou que ela ingeriu a droga conhecida como “boa noite, Cinderela”, conhecida por fazer as vítimas perderem a consciência

O Liberal

A influencer Franciane Andrade, de 23 anos, tornou público mais um exame médico, onde constata que ela foi estuprada, dopada e sofreu lesões no rodeio de Jaguariúna, no interior de São Paulo, no último domingo (28). Neste sábado (4), a jovem revelou, por meio de vídeos publicados nos Stories, do Instagram, que pagou por novos testes toxicológicos em uma clínica particular. As informações são do jornal Metrópoles.

VEJA MAIS

VÍDEO: Jovem relata ter sido drogada e estuprada durante festival de rodeio Segundo a vítima, a produção do festival e advogados já entraram em contato e o caso será investigado pela polícia

Publicada Lei Mariana Ferrer, que pune atos contra a dignidade de vítima e testemunha A iniciativa pela criação desta lei surgiu após o caso da influenciadora digital que foi alvo de ofensas e humilhações por parte de um advogado durante audiência judicial

Justiça inocenta empresário acusado de estuprar a influenciadora Mariana Ferrer Conforme Mariana denunciou, ela foi dopada e estuprada em uma festa realizada em um beach club, no bairro Jurerê Internacional, em Florianópolis (SC)

A jovem revelou que o exame constatou que ela ingeriu a droga conhecida como “boa noite, Cinderela”, conhecida por fazer as vítimas perderem a consciência. A influencer mostrou também que está ingerindo medicamentos e coquetel de prevenção contra infecções sexualmente transmissíveis (IST), costumeiramente prescritos para vítima de estupro.

“Foi comprovada, sim, a violência sexual. Não tem como falar que não foi. Além da parte da frente, teve também anal. Tenho fotos de todas as lesões. Não venha acusar a vítima”, desabafou Franciane.

“Vocês não sabem o que está passando na minha cabeça. Vocês não sabem o quanto acaba com a honra. Eu nunca menti na minha vida”, completou.

A jovem afirmou que optou por exames particulares, porque  “na delegacia estava marcado só para semana que vem”. “Resolvemos fazer preservando o resultado”, destacou.

O estupro relatado pela jovem é investigado pela Delegacia de Jaguariúna. Os policiais interrogaram três colegas dela e um segurança que a socorreu no rodeio. Em depoimento, ela afirmou que não se lembra do que aconteceu na madrugada do dia do estupro e que só descobriu a violência quando procurou atendimento médico, após sentir dores no corpo.

Na sexta-feira (3), o rodeio foi retomado, mas o Ministério Público de São Paulo solicitou que a segurança fosse redobrada no evento.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL