Homem morre em bar e corpo fica no chão por horas após donos acharem que ele dormia

A vítima bebia com frequência no local e já estava habituada a ‘desmaiar’ por embriaguez no chão do estabelecimento

Maiza Santos

O corpo de um homem, identificado como Luciano Balbino da Silva, ficou caído por horas no chão de um bar, na última terça-feira (27), após funcionários não notarem que ele havia morrido. As pessoas que trabalham no local, que fica em Itaquiraí (MS), declararam ter pensado que o homem tinha apenas dormido, pois estava habituado a frequentar o espaço, beber e dormir embriagado. 

VEJA MAIS

Homem morre após ser esfaqueado várias vezes em bar
A vítima foi atacada no tórax e no pescoço

Homem bate a cabeça após empurrão 'de brincadeira' e morre
Vítima foi empurrada por um amigo enquanto estavam em um bar. A briga supostamente começou quando, em um determinado momento, a vítima teria pegado nos testículos de um deles

Homem nu invade bar e ameaça clientes com faca
Ele estava bastante alterado e tentou agredir algumas pessoas

Os donos do estabelecimento contaram que Luciano era frequentador fiel e tinha costume de beber em excesso. Além disso, a vítima também chegou a dormir várias vezes em frente ao bar, após noites de farra. No dia em que morreu, ele já teria chegado bêbado ao local, sentou-se em uma cadeira e caiu do assento alguns minutos depois. Como a situação acontecia com frequência, os funcionários do bar não se preocuparam até o momento de fechar as portas.

Enquanto recolhia as mesas e cadeiras, a dona do estabelecimento percebeu que Luciano estava imóvel e que próximo ao nariz dele havia um pouco de sangue. Ela acionou a Polícia Militar e uma ambulância, mas não houve tempo de salvá-lo pois ele foi declarado morto ainda no local. A versão da mulher foi confirmada por outra testemunha que estava no estabelecimento no momento do incidente.

Um perito esteve no estabelecimento e realizou um laudo indireto. O corpo de Luciano foi enviado para o IML (Instituto Médico Legal) de Naviraí, para investigação da causa da morte. No bar, não havia nenhum indício de morte violenta.

(*Estagiária Maiza Santos, sob supervisão da editora de OLiberal.com, Ádna Figueira)

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL